Incêndios

Dezanove projetos de Investigação em Fogos Florestais recebem apoio

Primeiro concurso de Investigação em Fogos Florestais tem 19 projetos aprovados e está aberta nova fase de candidaturas até 26 de fevereiro. O concurso promovido pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia prevê apoios até 5 milhões de euros.

Dezanove projetos no âmbito do primeiro concurso relativo ao Programa Mobilizador de I&D para a prevenção e combate de incêndios florestais foram aprovados para receber apoio financeiro. Os projetos abrangem áreas que vão desde a prevenção de fogos à reabilitação das áreas atingidas, passando pelos sistemas de previsão, comunicação e combate aéreo durante as fases críticas do incêndio e pela saúde dos operacionais que o combatem.

Os projetos aprovados divulgados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia são:

Governação dos recursos florestais

■ FireCast – previsão de probabilidade de ocorrência de fogo e das suas características com vista a um piroambiente habitável. Carlos do Carmo de Portugal e Castro da Camara, FCiências.ID – Associação para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências (Fciências.ID). Apoio de 397.735,00 euros.

Gestão do fogo e comportamento de fogos extremos

■ A Meteorologia e o Comportamento de Tempestades de Fogo. Domingos Xavier Filomeno Carlos Viegas, Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial (ADAI). Apoio de 379.602,00 euros.

Atitudes e comportamentos face à prevenção e combate de incêndios e a gestão do território

■ Compreender o contexto social do Portugal rural para implementar ações sociais de modo a prevenir incêndios catastróficos. Fantina Maria Santos Tedim, Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FL/UP). Apoio de 200.000 euros.

■ As Pessoas e o Fogo: Reduzir o Risco, Conviver com o Risco. José Manuel Osório Barros Lima e Santos, Instituto Superior de Agronomia (ISA/ULisboa). Apoio 378.762, 00 euros.

Modelos de ordenamento e silvicultura preventiva

■ Um modelo sustentável de Ordenamento do Território para a prevenção dos incêndios rurais. Selma Beatriz de Almeida Nunes da Pena Baldaia, Instituto Superior de Agronomia (ISA/ULisboa). Apoio de 380.445,00 euros.

■ Integração do comportamento do fogo no planeamento da gestão florestal com multiobjectivos. Susete Maria Gonçalves Marques, Instituto Superior de Agronomia (ISA/ULisboa). Apoio de 307.979,00 euros.

Meteorologia, previsão e gestão do risco, incluindo deteção de ignições e otimização de alertas precoces e desenvolvimento de sistemas de observação inteligente

■ Desenvolvimento de uma ferramenta para modelar o risco de erosão pós-fogo para apoio à decisão na gestão florestal e, em particular, na aplicação de medidas de estabilização de emergência. Diana Catarina Simões Vieira, Universidade de Aveiro (UA). Apoio de 200.000,00 euros.

■ A Utilização de Veículos Aéreos Autónomos no Apoio a Fogos Controlados e Deteção de Reacendimentos na Gestão de Incêndios Florestais. Jose António Barata de Oliveira, Instituto de Desenvolvimento de Novas Tecnologias (UNINOVA/FCTUNL/UNL). Apoio de 199.925,00 euros.

■ Medição do teor de humidade de combustíveis florestais e avaliação do seu comportamento face às novas realidades climáticas. Jorge Rafael Nogueira Raposo, Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial (ADAI). Apoio de 223.750,00 euros.

■ Onde está o fogo? – Identificação, posicionamento e monitorização de incêndios florestais com dados disponibilizados pelos cidadãos. Cidália Maria Parreira da Costa Fonte, Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores de Coimbra (INESC Coimbra). Apoio de 199.750,00 euros.

Sistemas de sensorização, de informação e de comunicações de emergência e sua integração nos processos de decisão

■ Mapeamento e Predição da Progressão de Incêndios em Tempo Real por Veículos Aéreos Não Tripulados. Alexandre José Malheiro Bernardino, Associação do Instituto Superior Técnico para a Investigação e o Desenvolvimento (IST-ID). Apoio de 377.237,00 euros.

■ Rede de sensores combinada com modelação da propagação do fogo integrado num sistema de apoio à decisão para o combate a incêndios florestais. João Carlos da Palma Goes, Instituto de Desenvolvimento de Novas Tecnologias (UNINOVA/FCTUNL/UNL). Apoio de 398.400,00 euros.

■ Cobertura rádio para sistemas de comunicação de emergência em ambientes críticos de fogos florestais – Ferramenta. Rafael Ferreira da Silva Caldeirinha, Instituto de Telecomunicações (IT). Apoio de 175.198 euros.

Gestão e valorização da biomassa nos espaços rurais

■ Modernização tecnológica de fornos de carvão vegetal para torná-los mais limpos e eficientes visando uma economia resiliente ao fogo em áreas rurais Portuguesas. Daniel dos Santos Félix das Neves, Universidade de Aveiro (UA). Apoio de 199.836,00 euros.

■ Unidade de Produção de Eletricidade em Pequena Escala Através da Gaseificação da Biomassa. Valter Filipe Miranda Castelão da Silva, Universidade de Aveiro (UA). Apoio de 199.996,00 euros.

■ Utilização de biomassa de exóticas para a recuperação pós-fogo: Reutilização, Regeneração e Reflorestação. Cristina Maria Filipe Maguas Silva Hanson, FCiências.ID – Associação para a Investigação e Desenvolvimento de Ciências (Fciências.ID). Apoio de 200.000,00 euros.

Modelos de organização e gestão das áreas florestais, nas vertentes de proteção, conservação, silvopastorícia, recreio, lazer e produção

■ FirESmart – Soluções baseadas na natureza para a gestão preventiva do risco de incêndio e fornecimento sustentado de serviços ecossistémicos. Adrián Regos Sanz, ICETA – Instituto de Ciências, Tecnologias e Agroambiente da Universidade do Porto (ICETA). Apoio de 199.691,00 euros.

Saúde e segurança ocupacional dos técnicos de combate

■ Exposição ocupacional dos bombeiros à poluição atmosférica – impacto na DPOC e asma. Sofia Isabel Vieira de Sousa, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FE/UP). Apoio de 199.863,00 euros.

Restauro pós-fogo e gestão florestal, em diferentes escalas temporais e espaciais

■ Sistema de reabilitação sustentável para solos queimados baseado na inoculação de cianobactérias e microalgas nativas. PAULA Maria Sequeira TAMAGNINI Barbosa Oxelfelt, Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC/UP). Apoio de 180.328,00 euros.

A 2.ª edição do concurso encontra-se a decorrer até 26 de fevereiro 2019. O concurso é organizado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), e prevê apoios até 5 milhões de euros. O objetivo é promover a investigação científica e a inovação, fortalecer competências científicas e técnicas, bem como a produção de novos conhecimentos.

 

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close