Leis e Normas

Segurança na movimentação de cargas

Riggings do Brasil faz trabalho especializado conforme necessidade do cliente

Movimentação de carga se define por qualquer situação que envolva erguer, carregar, colocar, transportar ou sustentar uma carga de um lugar para outro. Simples? Nem tanto. Essa é uma movimentação que envolve riscos e, portanto, pode provocar acidentes de trabalho. A Rigging Brasil é uma empresa especializada em soluções para os mais diversos serviços de elevação, movimentação e amarração de cargas. Gustavo Cassiolato, diretor e engenheiro responsável pela Rigging Brasil explica que os serviços oferecidos pela empresa são sempre de acordo com a necessidade do cliente. “Estabelecemos através de uma visita inicial uma análise de risco nos processos de movimentação de carga. Podemos ofertar os serviços avulsos de inspeção, treinamento e consultoria ou todos reunidos em um formato denominado consultoria 360º”, explica.

seguranca-na-movimentacao-de-cargas-1Segundo ele, o processo de movimentação de carga deve ser tratado com seriedade independente da carga a ser transportada. Muitas vezes, a preocupação fica com grandes cargas e com materiais que envolvem produtos muito valiosos, o que pode ser um erro. “No nosso trabalho, apresentamos aos envolvidos nos processos a preocupação em trabalhar com materiais adequados, dentro de normas, inspecionados e a importância do treinamento aos usuários e reciclagem periódica para evitar vícios comuns nessa área”, diz Cassiolato.

seguranca-na-movimentacao-de-cargas-3Por conta disso, Alexandre Souza, diretor da empresa explica que a opção da empresa foi atuar oferecendo serviços de engenharia em movimentação de carga sem oferecer nenhum produto como a venda de correntes ou locação de equipamentos (guindastes). “Ou seja, oferecemos uma gama de serviços além da inspeção como treinamentos, consultoria, projetos e ensaios”, explica Souza. Ele reforça que essa opção de atendimento acontece porque cada cliente possui um processo específico. “Desenvolvemos ferramentas e elaboramos material técnico para auxiliar os clientes a obterem maior segurança nas operações, promovendo uma maior durabilidade dos materiais”, completa.

SEGURANÇA

seguranca-na-movimentacao-de-cargas-2O trabalho da Rigging é feito em paralelo com a segurança do trabalho, manutenção, compras e engenharia. Souza explica que é apresentado ao cliente um panorama geral de todos os processos. “A partir daí é elaborado um plano de riscos da empresa em relação aos processos de movimentação de carga”, diz. Cassolato destaca que o departamento de segurança do trabalho é o pilar do trabalho desenvolvido pela Rigging dentro dos clientes principalmente nos serviços de inspeção. “Os técnicos e engenheiros são informados dos critérios e métodos adotados pela Rigging Brasil para realização das inspeções e utilizam os mesmos conceitos para futuras utilizações, como por exemplo, em auditorias internas”, detalha.

Ele lembra que a movimentação de carga pede a análise de três fatores importantes: o equipamento utilizado para proceder o içamento, a carga a ser içada e o método de içamento (contando com o material a ser utilizado). “Esses fatores possuem técnicas específicas e devem ser analisadas para cada caso”, diz Cassolato.

Para Souza, é importante garantir a conscientização dos envolvidos no trabalho de movimentação de cargas. E isso não é fácil. “É um processo árduo e demorado uma vez que muitos operadores de equipamentos possuem anos de experiência e utilizam a velha e conhecida frase: “Eu sempre fiz isso e nada aconteceu comigo”. Nosso trabalho é muito impactante no primeiro momento, onde tentamos corrigir erros e vícios que são inseguros nos processos”, revela.

seguranca-na-movimentacao-de-cargas-4O primeiro do trabalho feito pelos profissionais da Riggings é demonstrar os problemas. Em seguida, Cassolato explica que são feitos treinamentos específicos para cada área (operação, almoxarifado, compras, engenharia) com apresentação de métodos e técnicas de operação segura nas movimentações de carga, materiais adequados para cada produto a ser içado, métodos de inspeção dos materiais utilizados como cabos de aço, cintas de poliéster, correntes de aço, acessórios, dentre outros. “Após o treinamento e inspeções, realizamos auditorias em campo a fim de detectar quaisquer desvios e assim mitigar os problemas que possam aparecer dentro das organizações”, diz.

PERGUNTAS

Os executivos da Riggings revelam as perguntas feitas pelos usuários antes de cada movimentação:

1. Quem é o responsável (competente) para a elevação?
2. Todas comunicações foram estabelecidas?
3. O equipamento possui condições de operação? Foi realizado um check list?
4. É o equipamento adequado para o serviço?
5. O equipamento tem a devida identificação?
6. Todas os dispositivos utilizados tem identificado a Carga de Trabalho?
7. O peso da carga é conhecido?
8. O centro de gravidade da carga está estabelecido? Foram utilizados métodos para correção dele quando a carga dor assimétrica?
9. Qual é o ângulo de trabalho das lingas?
10. Existem proteções contra cantos vivos?
11. A carga de trabalho das lingas e dos acessórios estão compatíveis?
12. Há necessidade de um cabo guia para orientar o posicionamento e a operação da carga?
13. A área está isolada?
14. Possui plano de Rigging ou profissional legalmente habilitado e capacitado?
15. Os requisitos de utilização do guindaste foram verificados? (Comprimento da lança, Ângulo da lança, Raio de Operação, Carga de trabalho, Fator de Segurança, taxa de ocupação).
16. Houve um estudo de solo que comprove a capacidade de sustentação da pressão aplicada?
17. Há interferências aéreas? O trabalho é próximo a rede elétrica?
18. O local de descarregamento está livre e foi verificada a área de transporte?
19. As condições climáticas foram analisadas? (chuvas, ventos etc.)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique Também

Close
Close