SEM CATEGORIA

Qualificação à distância aborda saúde e segurança em postos de combustíveis

Curso EAD, sediado em Salvador, esclareceu sobre a exposição ocupacional ao benzeno e a outros agentes de riscos ocupacionais

Esclarecer sobre os agentes de riscos ocupacionais presentes nos ambientes e processos de trabalho dos postos revendedores de combustíveis foi o objetivo do curso realizado no período de 18 a 20 de setembro pela seção de Inspeção do Trabalho na Bahia e Ministério Publico do Trabalho da Bahia (MPT-BA), com o apoio da Fundacentro.

A capacitação, na modalidade EAD, aconteceu na sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 5ª Região, localizada no Corredor da Vitória, e reuniu auditores fiscais do Trabalho e analistas/peritos do MPT da Bahia e de outros estados, através da disponibilização de equipamentos e estrutura que possibilitaram um ambiente de interação virtual.

A transmissão ocorreu alternadamente em Salvador, na sede da Procuradoria, de onde falaram o auditor fiscal do Trabalho à frente da coordenação do curso, Paulo Conceição, a auditora-fiscal do Trabalho, Valquíria Cavalcanti, e o gestor ambiental Alexandre Jacobina; e em São Paulo, na sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 2ª Região, de onde falaram a pesquisadora da Fundacentro Arline Arcuri e o engenheiro químico e de segurança do Trabalho da Fundacentro Fernando Vieira Sobrinho.

Paulo Conceição detalha que essa modalidade de capacitação, com transmissão alternada e simultânea para outras localidades do país é uma inovação e um avanço, pois possibilitou que tanto o público em Salvador como os participantes de outros estados, a exemplo de Amazonas, Rondônia, Ceará, Sergipe, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, dentre outros, assistissem às palestras apresentadas.

Segundo o auditor fiscal do Trabalho Flávio Nunes, que está à frente da Inspeção do Trabalho na Bahia, o curso corresponde a mais uma etapa do projeto estadual de fiscalização do setor de postos de combustíveis e possibilitará uma maior intervenção e fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho da Bahia (SRT-BA), que alcançará parcela importante dos postos de combustíveis de todo o estado.

Durante o treinamento, monitores experientes no assunto e que fazem parte dos grupos nacionais de normatização relacionados ao assunto abordaram diversas questões como: os riscos químicos a que estão expostos os trabalhadores dos postos de combustíveis, a exemplo do benzeno, que é um agente comprovadamente cancerígeno; as atividades operacionais dos postos e os agentes de riscos ocupacionais envolvidos; as medidas de prevenção e proteção que devem ser adotadas nos postos de combustíveis, dentre outros temas relevantes relacionados à fiscalização nesses ambientes laborais.

Em continuidade às ações voltadas para a fiscalização no setor, foi realizada, nesta segunda (25), na sede da SRT-BA, uma reunião técnica com a equipe de auditores fiscais para atuar nas ações. Durante o encontro, foram apresentadas planilhas para acompanhamento da fiscalização e do andamento do projeto, e também foram decididas consensualmente as diretrizes que devem ser adotadas durante as ações fiscais que acontecerão na capital baiana e em municípios de todas as regiões do estado.

Dados do setor – De acordo com a Federação Nacional dos Frentistas (Fenepospetro), cerca de 500 mil trabalhadores atuam em postos de combustíveis no Brasil, e a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes estima que são gerados na área de abastecimento de combustíveis mais de 400 mil empregos diretos e indiretos.

Segundo os dados do Caged, atualizados até março/2017, existem 377.527 empregados registrados no CNAE 4731-8/00 – comércio varejista de combustíveis para veículos automotores. A Agência Nacional do Petróleo (ANP) aponta que somente a venda de gasolina no Brasil, em 2015, alcançou um total de 41.137.401.570 litros (mais de 41 bilhões de litros), comercializados em mais de 41 mil postos existentes no país. A gasolina pode ter até 1% de benzeno em volume, correspondendo a mais de 400 milhões de litros desta substância na gasolina comercializada.

http://www.segs.com.br/veiculos/83658-qualificacao-a-distancia-aborda-saude-e-seguranca-em-postos-de-combustiveis.html

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close