Incêndios

Terminais de passageiros do Salgado Filho não têm Plano de Prevenção contra Incêndio

Construções, por onde circularam mais de 7,6 milhões de pessoas em 2016, apresentam problemas estruturais

Os terminais de passageiros 1 e 2 do Aeroporto Internacional Salgado Filho, de Porto Alegre, não possuem Plano de Prevenção de Combate a Incêndios aprovado pelo Corpo de Bombeiros. Nos locais, onde circularam no último ano mais de 7,6 milhões de passageiros, existem problemas estruturais, especialmente de saídas de emergência.

O projeto do PPCI do terminal 1 foi protocolado ao Corpo de Bombeiros em 2015, e recebido recentemente para realização de adequações. Já o PPCI do terminal de passageiros 2 ainda não foi protocolado junto ao Corpo de Bombeiros. Após a aprovação dos projetos, os bombeiros são chamados para realizarem vistorias e liberarem, ou não, os espaços.

GaúchaZH entrou em contato com a Infraero, que confirmou a situação do Aeroporto Salgado Filho, mas salientou está buscando cumprir todas as determinações estabelecidas até o fim do prazo estabelecido por lei, em dezembro de 2019. Ainda segundo a empresa pública, agentes da Guarnição de Combate a Incêndio atuam no local. Carros de combate a incêndio e uma equipe de bombeiros militares ficam no local. Por não ter PPCI, os prédios não possuem alvará de liberação do Corpo de Bombeiros e nem Habite-se, documento emitido pela Prefeitura de Porto Alegre para habitação de todos os tipos de edificações em Porto Alegre.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o principal problema para liberação de PPCI para o Salgado Filho é a falta de saídas de emergência nos terminais. O comandante do 1º Batalhão de Bombeiros Militar (1ºBBM), tenente-coronel Cesar Eduardo Bonfanti, frisou que, apesar de estar sem PPCI, o risco de algum incidente no Aeroporto Salgado Filho não é tão grande, porque o estabelecimento possui diversos sistemas de segurança, apesar de não ter o alvará.

— O risco sempre existe em qualquer local. É importante avaliar com tranquilidade, porque muitos desses locais, mesmo não tendo alvará, têm os sistemas de segurança já instalados. O aeroporto tem sistemas instalados, então não é um risco iminente. Falta mesmo a parte documental e a adequação de saídas — disse Bomfanti.

O coronel ressaltou que, por apresentar uma brigada de combate a incêndio e outros equipamentos de segurança, o estabelecimento pode funcionar, mesmo sem apresentar o PPCI.

O PPCI do Terminal de Logística de Cargas (Teca) do Salgado Filho já foi regularizado e tem alvará, segundo a Infraero.

https://gauchazh.clicrbs.com.br/geral/noticia/2017/11/terminais-de-passageiros-do-salgado-filho-nao-tem-plano-de-prevencao-contra-incendio-cja1e41qg00lc01qyzdm0sbz0.html

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close