Leis e NormasPATSEM CATEGORIA

As cores na prevenção de acidentes

A NBR 7195 (NB76) de 07/2018 – Cores para segurança estabelece as cores a serem utilizadas na prevenção de acidentes, para identificar e advertir contra riscos. Não se aplica aos resíduos de serviço de saúde.

A indicação dos riscos por meio de cores não dispensa a utilização em outras formas de prevenção de acidentes. As cores aplicadas nesta norma são as seguintes: vermelha; laranja; amarela; verde; azul; violeta; e branca;

Cores de Segurança

A vermelha é a cor empregada para identificar e distinguir equipamentos de proteção e combate a incêndio, e sua localização, bem como os acessórios destes equipamentos (válvulas, registros, filtros etc.). Não pode ser utilizada para indicar perigo. A cor vermelha também é utilizada em sinais de parada obrigatória e de proibição, bem como nas luzes de sinalização de tapumes, barricadas etc., e em botões para paradas de emergência. Nos equipamentos de soldagem oxiacetilênica, a mangueira de acetileno deve ser de cor vermelha (e a de oxigênio de cor verde).

Laranja é a cor utilizada para indicar “perigo”, podendo ser utilizada na pintura completa ou com contraste (faixa). Deve ser utilizada em equipamentos de salvamento aquático, como boias circulares, coletes salva-vidas, flutuadores salva-vidas, baleeiras, botes de resgate e similares. Recomenda-se a utilização quando a apreciação de riscos indicar e for tecnicamente viável. Por exemplo, em partes móveis de máquinas e equipamentos.

Amarela é a cor utilizada para indicar “advertência”. Recomenda-se a utilização, por exemplo, em: corrimãos, parapeitos e rodapé de escadas; faixas no piso de entrada de elevadores de carga e plataformas de carga; meios-fios ou diferenças de nível onde haja necessidade de chamar atenção; faixas de circulação conjunta de pessoas e empilhadeiras, máquinas de transporte de cargas e outros veículos similares; faixas em torno das áreas de sinalização dos equipamentos de combate a incêndio; partes superiores e laterais de passagens que apresentem risco; equipamentos de transporte e movimentação de materiais, pontes rolantes, pórticos e caçambas; pilastras, vigas, postes, colunas e partes salientes de estruturas e equipamentos onde apresentem risco de colisão; cavaletes, cancelas e outros dispositivos para bloqueio de passagem; faixas de delimitação de áreas destinadas à armazenagem; fundos de letreiros em avisos de advertência.

Verde é a cor utilizada para caracterizar “condição segura”. Deve ser utilizada para identificar, por exemplo: localização de caixas de equipamentos de primeiros socorros e emergência; caixas contendo equipamentos de proteção individual; chuveiros de emergência e lava-olhos; localização de macas; faixas de delimitação de áreas seguras quanto a riscos mecânicos; sinalização de portas de entrada das salas de atendimento de urgência; sinalização para rota de fuga. Nos equipamentos de soldagem oxiacetilênica, a mangueira de oxigênio deve ser de cor verde (e a de acetileno de cor vermelha).

Azul é a cor utilizada em sinais de ação obrigatória, por exemplo, uso de EPI (equipamento de proteção individual) ou outras ações similares. Violeta é a cor utilizada para indicar os perigos provenientes das radiações penetrantes e partículas nucleares. É empregada, por exemplo, em: portas e aberturas que dão acesso a locais onde se manipulam ou armazenam materiais radioativos ou contaminados por materiais radioativos; locais onde tenham sido enterrados materiais radioativos e equipamentos contaminados por materiais radioativos; recipientes de materiais radioativos ou refugos de materiais radioativos e equipamentos contaminados por materiais radioativos; sinais luminosos para indicar equipamentos produtores de radiações eletromagnéticas penetrantes e partículas nucleares.

Branca é a cor utilizada, por exemplo em: faixas para demarcar passadiços, passarelas e corredores pelos quais circulam exclusivamente pessoas; áreas em torno dos equipamentos de primeiros socorros e outros equipamentos de emergência. Recomenda-se o uso das cores de contraste da tabela abaixo, para se melhorar a visibilidade da sinalização.

 

As cores de contraste também podem ser utilizadas na forma de listras, contornos ou quadrados, para destacar a visibilidade, porém a sua área não pode ultrapassar 50 % da área total. Já a NR 26 – Sinalização de Segurança determina que devem ser adotadas cores para segurança em estabelecimentos ou locais de trabalho, a fim de indicar e advertir acerca dos riscos existentes.

As cores utilizadas nos locais de trabalho para identificar os equipamentos de segurança, delimitar áreas, identificar tubulações empregadas para a condução de líquidos e gases e advertir contra riscos, devem atender ao disposto nas normas técnicas oficiais. A utilização de cores não dispensa o emprego de outras formas de prevenção de acidentes. O uso de cores deve ser o mais reduzido possível, a fim de não ocasionar distração, confusão e fadiga ao trabalhador.

FONTE: Equipe Target

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close