Emily SobralPAT

Insônia afasta do trabalho, pois dormir bem é essencial para ter boa saúde

Por Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Quem sofre por ter dificuldade de pegar no sono ou por ficar acordando o tempo todo durante a noite tem um problema que precisa ser combatido. A insônia pode ser considerada uma doença ou até mesmo um sintoma de outra enfermidade. Em casos mais graves, a insônia pode até mesmo causar afastamentos do trabalho. Sim, no ano passado, o INSS concedeu 132 auxílios-doença relacionados ao distúrbio do sono. Já até junho de 2018, foram 17. Muitas vezes, o afastamento é necessário para recuperar as repercussões da insônia, como cansaço excessivo. A dificuldade para dormir passa a ser um momento que vira um verdadeiro terror, seja pela demora em pegar no sono ou acordar no meio da noite e não conseguir mais dormir, ou até mesmo, passar a noite inteira em claro. O ‘drama’ da insônia é vivido diariamente por milhares de brasileiros. A vigília é muito conhecida em todo o mundo, mas o que muita gente não sabe que ela pode ser um sintoma e também uma doença. A insônia manifesta-se como sintoma quando alguém tem alguma enfermidade como a depressão, que faz com que a pessoa não consiga dormir. Pode ser também que haja uma preocupação em excesso que ocasione a falta de sono. Quando tratada, o sono volta ao normal. Já a insônia como doença é quando há uma dificuldade para dormir por um período mais longo, muitas vezes, sem causa aparente. A insônia crônica e duradoira é quando a pessoa tem dificuldade de iniciar, manter ou despertar precoce pelo menos por três vezes na semana por três meses. A insônia pode ter relação com causas genéticas, ou seja, pode ser passada de geração por geração. O diagnóstico da doença é feito com base nas queixas do paciente, mas para descartar qualquer outro distúrbio do sono, muito médicos realizam a polisonografia, um exame em que o paciente dorme no consultório e a qualidade do sono dele é analisada. O sono é de suma importância para a saúde do ser humano. Por isso, dormir pouco pode trazer graves problemas para saúde. Os pacientes com insônia correm risco elevado de desenvolver doenças como diabetes, hipertensão, obesidade, além de estresse, falta de atenção, perda de memória, alteração no humor e no paladar. Quando tratada, a insônia não gera incapacidade para o trabalho e para a vida. Assim, é recomendável que o paciente procure um médico ao perceber dificuldade para dormir recorrente. O tratamento é feito caso a caso e pode haver o uso de medicamento.

 

www.segurancaocupacionales.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close