Leis e NormasPAT

A qualificação de soldadores de tubos e conexões poliméricos

NBR 16302 de 10/2018: o perfil de competências do soldador de tubos e conexões polimérico

Equipe Target

A NBR 16302 de 10/2018 – Qualificação de pessoas – Perfil profissional do soldador de tubos e conexões poliméricos estabelece o perfil de competências do soldador de tubos e conexões poliméricos, para união por solda de topo e eletrofusão, em diâmetros nominais de 20 a 2 000 mm, inclusive. Aplica-se aos seguintes procedimentos de união: união por solda de topo em tubos e conexões de polietileno PE80 e PE 100, conforme a NBR 14464; união por eletrofusão em tubos e conexões de polietileno PE80 e PE100, conforme a NBR 14465; união por solda de topo e eletrofusão em tubos e conexões de poliamida não plastificada PA-U 11 e PA-U 12, conforme a NBR ISO 16486-6.

Esta norma estabelece o perfil desejado de competências do soldador de tubos e conexões poliméricos (polietileno – PE 80 e PE 100 e poliamida não plastificada – PA-U 11 e PA-U 12), no âmbito da qualificação de pessoas para atuarem no processo de união por solda de eletrofusão e solda de topo e criar as bases para o processo brasileiro de certificação desses profissionais. Entende-se por competência, o desenvolvimento e mobilização de conhecimentos, habilidades e atitudes nas dimensões educacional, técnica, econômica, social, política, ética, cultural e ambiental, considerando-se relações pessoais e interpessoais.

É expressa, fundamentalmente, pela capacidade de responder satisfatoriamente às exigências de uma qualificação profissional, com a mobilização de recursos e a participação consciente, crítica e ativa no mundo do trabalho e na esfera social. Neste contexto, os agentes do processo construtivo, considerando as necessidades de: assegurar a qualidade dos serviços prestados pelos seus profissionais; produzir mais, em menos tempo e com adequação técnica, contribuindo para a elevação dos patamares de produtividade; desenvolver profissionais para acompanhar os avanços tecnológicos dos produtos e processos construtivos; recuperar carências de educação formal e regular e de formação profissional dos que atuam neste setor; desenvolver o capital humano e melhorar as condições de vida dos que atuam neste setor e de seus familiares;

Constituíram a Comissão de Estudo de Encanador Gasista (CE 099:004.002) e a Comissão de Estudo de Projetos para Sistemas de Saneamento (177:002.002) do Comitê Brasileiro de Saneamento Básico (ABNT/CB-177) para estabelecer os perfis desejados de competências de pessoas que atuam nas diferentes qualificações profissionais do processo construtivo. Entende-se por formação profissional o processo permanente de desenvolvimento de competências de uma dada qualificação profissional.

No caso do processo construtivo, a certificação profissional tem como objetivos: assegurar o nível de competências dos profissionais que atuem ou venham a atuar no setor, com base na totalidade ou em parte das unidades de competências estabelecidas para sua avaliação; garantir um padrão de qualidade adequado às exigências evolutivas dos produtos, elementos e processos construtivos; destacar e valorizar os profissionais de diferentes níveis de competência, criando diferencial competitivo.

Esta norma representa o consenso entre os representantes do processo construtivo (saneamento e gás combustível) – produtores, trabalhadores, consumidores e neutros. O soldador de tubos e conexões poliméricos ocupa-se principalmente em unir tubos e conexões de polietileno (PE 80 e PE 100) e poliamida não plastificada (PA-U 11 e PA-U 12), usando procedimentos de solda de topo e de eletrofusão, de acordo com as normas brasileiras e legislações vigentes, considerando saúde, segurança, meio ambiente e qualidade.

O escopo de trabalho do soldador de tubos e conexões poliméricos envolve as seguintes unidades de competência: unidade de competência 1: unir tubos e conexões de polietileno (PE 80 e PE 100) de 20 mm até 315 mm por solda de eletrofusão, em conformidade com a NBR 14465; unidade de competência 2: unir tubos e conexões de polietileno (PE 80 e PE 100) de 20 mm até 315 mm por solda de topo, em conformidade com a NBR 14464; unidade de competência 3: unir tubos e conexões de poliamida não plastificada (PA-U 11 e PA-U 12) de 16 mm até 250 mm por solda de eletrofusão, em conformidade com a NBR ISO 16486-6; unidade de competência 4: unir tubos e conexões de poliamida não plastificada (PA-U 11 e PA-U 12) de 16 mm até 250 mm por solda de topo, em conformidade com a NBR ISO 16486-6; unidade de competência 5: unir tubos e conexões de polietileno (PE 80 e PE 100) de 355 mm até 2.000 mm por solda de eletrofusão, em conformidade com a NBR 14465; unidade de competência 6: unir tubos e conexões de polietileno (PE 80 e PE 100) de 355 mm até 2.000 mm por solda de topo, em conformidade com a NBR 14464.

Quanto aos elementos de competência e componentes de avaliação de competência, as diferentes unidades de competências do soldador de tubos e conexões poliméricos, que envolvem os elementos de competência e os componentes de avaliação de competências requeridos para avaliar o perfil do profissional, são indicadas na Tabela 1 (disponível na norma). O profissional atua nas atividades de solda de tubos e conexões poliméricos, nas concessionárias distribuidoras de gás, empresas de saneamento, empresas de infraestrutura, empresas instaladoras comerciais e residenciais, plantas industriais, empresas petroquímicas, etc.

Para a posição no processo produtivo ou o contexto funcional e tecnológico, o soldador de tubos e conexões poliméricos pode trabalhar de forma autônoma ou subordinada à supervisão. As possíveis qualificações do soldador de tubos e conexões poliméricos (polietileno – PE 80 e PE 100 – e poliamida não plastificada – PA-U 11 e PA-U 12), bem como as unidades de competências necessárias a cada uma, estão indicadas na tabela abaixo.

FONTE: Equipe Target

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique Também

Close
Close