IncêndiosMercado e Tecnologia

Voz de mãe ajuda até alarme de incêndio, diz estudo

Segundo pesquisadores dos EUA, adicionar gravação com som materno faz com que crianças tenham resposta mais rápida ao alerta

OHIO – Adicionar a gravação da voz da mãe a um alarme convencional de incêndio o torna mais eficaz para as crianças. É o que mostra um estudo de cientistas americanos publicado na revista Pediatrics. O trabalho aponta ainda que os alarmes que receberam a gravação provocaram reações, como fuga, mais rápida entre elas.

Os pesquisadores do Hospital Infantil Nationwide, em Ohio, descobriram que tocar a gravação de um alarme tradicional pela voz da mãe de uma criança torna cerca de três vezes mais provável o despertarl.

“Os alarmes não costumam desperrtar ou chamar a atenção de crianças com menos de 12 anos de idade”, disse Gary Smith, co-autor da pesquisa, que reforçou que ainda não se sabe o motivo exato para s constatação. Ele acrescentou que é importante investir no desenvolvimento de melhores alarmes para crianças com aproximadamente 5 anos de idade, que podem ser capazes de responder ao alerta e a fugirem de um incêndio.

A pesquisa se baseou em um estudo menos ambicioso conduzido anteriormente pelo grupo e revela que usar o nome da criança na gravação não faz diferença na eficácia do alarme por voz. Segundo Smith, a equipe agora quer explorar se uma voz diferente da mãe da criança pode ser tão eficaz quanto, ou se o gênero da voz é importante.

“Se pudermos obter algo que possa ser genericamente desenvolvido e que seja eficaz para crianças nessa faixa etária, esse é o nosso objetivo”, disse ele.

Os pesquisadores compararam os efeitos de quatro diferentes alarmes de detectores de fumaça em 176 crianças com idade entre 5 e 12 anos, nenhuma delas tendo dificuldades de audição ou tomando qualquer medicação que afetasse o seu sono.

Enquanto um alarme apresentava um bipe agudo, padrão na maioria destes dispositivos, os outros três apresentavam a voz da mãe da criança chamando o seu nome, dando instruções como: “Acorde! Saia do quarto! “. Ou ambos.

Os resultados mostram que os alarmes com as gravações de voz parecem ser mais eficazes do que os bipes de alta frequência. Cerca de 90% das crianças acordaram após um alarme por voz comparado com pouco mais de 53% com o tradicional. Da mesma forma, cerca de 85% das crianças escaparam da sala dentro de cinco minutos quando a voz da mãe foi relatada, em comparação com pouco mais de 50% para os bips de alta frequência.

Além disso, as crianças saíram do sono mais rapidamente, com um valor médio de dois segundos para o alarme de voz, independentemente de quais palavras foram usadas, em comparação com mais de dois minutos e meio para o alarme tradicional. O tempo de fuga também foi maior nos casos dos alarmes sonoros.

 

https://oglobo.globo.com/sociedade/voz-de-mae-ajuda-ate-alarme-de-incendio-diz-estudo-23183706

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique Também

Close
Close