IncêndiosLeis e Normas

NFPA 130: a proteção contra incêndio em sistemas de trilhos de passageiros

Equipe Target

A proteção contra incêndios sobre trilhos

A NFPA 130:2017 – Standard for Fixed Guideway Transit and Passenger Rail Systems cobre a segurança de vida dos requisitos de proteção contra incêndios em sistemas de trilhos de trilhos de passageiros, incluindo, mas não se limitando a estações, ferrovias, sistemas de ventilação de emergência, veículos, procedimentos de emergência, comunicações e sistemas de controle. As instalações de manutenção de veículos não são tratadas nessa norma porque os requisitos para esse sistema são fornecidos em outros códigos e normas.

Quando as instalações de manutenção de veículos estiverem integradas ou localizadas com as diretrizes cobertas por esta norma, serão necessárias considerações especiais além dessa norma. As estações ferroviárias de passageiros devem pertencer apenas aos passageiros e empregados dos sistemas ferroviários fixos de trilhos. Esta norma estabelece os requisitos mínimos para cada um dos subsistemas identificados.

Esta norma não cobre os requisitos para os sistemas de frete convencionais; vagões de trolley; trens de circo; operações turísticas, paisagísticas, históricas ou de excursões; e qualquer outro sistema de transporte não incluído na definição de sistema de trilhos fixos (ver 3.3.63.1) ou sistema de trilhos de passageiros (ver 3.3.63.2)

Uma parada de abrigo é um local ao longo de um sistema de trilhos de passageiros ou de trilhos para o carregamento e descarregamento de passageiros de forma pública e é projetada para o movimento irrestrito de passageiros. Uma parada de abrigo pode ter uma cobertura, mas não há paredes ou barreiras que restrinjam o movimento dos passageiros. À medida em que um sistema, incluindo aqueles listados em 1.1.3 (1) a 1.1.3 (6), introduza perigos de natureza similar àquelas aqui abordados, esta norma deverá ser usada como um guia.

Foram incluídas várias alterações nesta edição. Por exemplo, novas definições e requisitos foram modificados para os materiais utilizados como acabamentos de paredes interiores e tetos, novos requisitos para estações fechadas para serem equipadas com um sistema de alarme de incêndio e novos requisitos para que ferrovias fechadas sejam equipadas com um sistema de comunicação de emergência.

Foi revisado o Anexo B com novas orientações sobre o estabelecimento de níveis de ruído, a fim de manter um nível mínimo de inteligibilidade de fala por meio do sistema de comunicação de emergência. O Anexo C foi revisto, incluindo um exemplo modificado que mostra os meios de cálculo de saída. Incluiu-se um novo Anexo H, apresentando informações importantes sobre cenários de incêndio e as metodologias usadas para prever os diferentes perfis de incêndio.

FONTE: Equipe Target

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close