PATSaúde Ocupacional

OIT: Estresse, acidentes e doenças ocupacionais matam 7.500 pessoas por dia

A OIT explicou que três quartos das mortes relacionadas ao trabalho se devem a doenças do sistema circulatório.

Um relatório recente da Organização Internacional do Trabalho (OIT) indicou que 1.000 pessoas morrem a cada dia por acidentes de trabalho e outras 6.500 morrem por doenças ocupacionais. O estudo da OIT indicou que globalmente os números indicam que o número de pessoas mortas devido a causas atribuíveis ao trabalho cresceu de 2,33 milhões em 2014 para 2,78 milhões em 2017.

A Organização Internacional do Trabalho explicou que a cada ano “mais de 374 milhões de pessoas sofrem acidentes no trabalho. A perda estimada de dias de trabalho relacionada à segurança e saúde ocupacional corresponde a cerca de 4% do Produto Interno Bruto global, número que pode aumentar para 6% em alguns países.”

A OIT explicou que três quartos das mortes relacionadas ao trabalho se devem a doenças do sistema circulatório.

A este respeito, Manal Azzi, especialista em segurança e saúde no trabalho da OIT, disse que “da mesma forma que observamos uma maior prevenção para riscos reconhecidos, também notamos mudanças profundas em nossos locais de trabalho e na maneira como trabalhamos. Precisamos de estruturas de segurança e saúde que reflitam essas mudanças, junto com uma cultura geral de prevenção que promova uma responsabilidade compartilhada.”

Azzi também observou que 36% dos trabalhadores trabalham mais de 48 horas por semana devido a um aumento na conectividade.

“Várias pessoas trabalham com mídias diferentes, como telefones ou laptops que podem ser carregados em qualquer lugar. A Internet está disponível para todos, e as chamadas telefônicas globais, chamadas do Skype permitem conectividade de pessoas em todos os momentos”, disse ele.

As consequências dessa hiperconectividade são os efeitos sobre a saúde mental que afetam o equilíbrio entre vida profissional e não profissional, “já que não há descanso”.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close