NOTÍCIAS CORPORATIVASPAT

Lombalgia: doença afastou mais de 80 mil pessoas do trabalho em 2017

O médico ortopedista e subespecialista em cirurgia de coluna, Rodrigo Souza Lima, explica o que é como tratar o problema

Dino

AS DORES NAS COSTAS AFASTARAM MAIS DE 83,8 MIL PESSOAS DE POSTOS DE TRABALHO EM 2017, SEGUNDO A SECRETARIA DA PREVIDÊNCIA DO MINISTÉRIO DA FAZENDA, FICANDO EM SEGUNDO LUGAR NO RANKING DAS DOENÇAS MAIS FREQUENTES ENTRE OS AUXÍLIOS-DOENÇA CONCEDIDOS PELO INSS. DENTRO DESSAS, ESTÁ A LOMBALGIA, DOR NA LOMBAR, PARTE MAIS BAIXA DA COLUNA. ESTUDOS RECENTES COMPROVARAM QUE OITO EM CADA 10 PESSOAS SOFRERÃO COM O PROBLEMA EM ALGUM MOMENTO DA VIDA.

O MÉDICO ORTOPEDISTA, SUBESPECIALISTA EM CIRURGIA DE COLUNA RODRIGO SOUZA LIMA EXPLICA QUE A LOMBALGIA É MAIS FREQUENTE EM MULHERES, EM TORNO DE 60%. “ALGUNS AUTORES ASSOCIAM ESSA MAIOR PREVALÊNCIA NO SEXO FEMININO AO FATO DA MULHER APRESENTAR UMA MUSCULATURA MAIS FRACA QUE A DO HOMEM, TORNANDO-SE MAIS VULNERÁVEIS A FADIGAS”, ARGUMENTA.

SEGUNDO LIMA, PESSOAS NA TERCEIRA IDADE TAMBÉM ESTÃO MAIS PROPENSAS A TER LOMBALGIA. “DEVIDO A UM GRAU DE FRAQUEZA MUSCULAR MAIOR E UM DESGASTE DAS ARTICULAÇÕES, CONHECIDO COMO ARTROSE FACETARIA. MAS, ATUALMENTE PACIENTES CADA MAIS JOVENS, POR VOLTA DOS 30 ANOS, ESTÃO APRESENTADO QUADROS DE LOMBALGIA, MUITAS VEZES ASSOCIADA À PRÁTICA INADEQUADA DE ATIVIDADE FÍSICAS”, COMPLEMENTA.

DE ACORDO COM O MÉDICO, O SEDENTARISMO É UMAS DAS PRINCIPAIS CAUSAS DA LOMBALGIA. “O PROBLEMA PODE SER PREVENIDO COM EXERCÍCIOS FÍSICOS, ALONGAMENTOS, FORTALECIMENTO DA MUSCULATURA ABDOMINAL E DORSAL, OBSERVANDO POSTURAS CORRETAS NO DIA A DIA, E QUE DEVEM SER FEITAS DE FORMA CONTÍNUAS E PROGRESSIVAS, SEMPRE COM ORIENTAÇÕES DE UM PROFISSIONAL”, DESTACA.

TRATAMENTO

O ESPECIALISTA RESSALTA QUE AS DECISÕES SOBRE O TRATAMENTO PARA SUA LOMBALGIA DEVEM SER FEITAS COM CUIDADO. “NA MAIORIA DOS CASOS, HÁ TEMPO SUFICIENTE PARA APRENDER SOBRE A CONDIÇÃO E DOENÇA DO PACIENTE. AS OPÇÕES PARA TRATAMENTO SÃO DIVERSAS, COMO O TRATAMENTO CONSERVADOR QUE ENVOLVE A ACUPUNTURA, QUIROPRAXIA, EXERCÍCIOS, MEDICAMENTOS, FISIOTERAPIA, RPG E PILATES”, EXEMPLIFICA.

EM CASOS MAIS SÉRIOS MUITAS VEZES É NECESSÁRIO O TRATAMENTO CIRÚRGICO, SENDO INDICADO DE ACORDO COM CADA DOENÇA, COMO EXPLICA O MÉDICO. “É IMPORTANTE SEMPRE LEMBRAR QUE CADA DOENÇA É ÚNICA E O TRATAMENTO É ESPECÍFICO A CADA PATOLOGIA”, COMENTA.

“DORES SEMPRE SÃO UM SINAL DE ALERTA E QUER DIZER QUE ALGUMA COISA ESTÁ ACONTECENDO NO NOSSO DIA A DIA DE FORMA ERRADA. É MUITO IMPORTANTE PROCURAR UM PROFISSIONAL ESPECIALISTA EM CIRURGIAS DE COLUNA PARA EVITAR QUE UM PROBLEMINHA HOJE SE TRANSFORME É UM PROBLEMÃO AMANHÔ, FINALIZA LIMA.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close