NOTÍCIAS CORPORATIVASSegurança patrimonial e eletrônica

Pulseiras de identificação movimentam diversos segmentos e acompanham o crescimento do mercado de eventos no Brasil

Dino

É fato que o mercado de grandes eventos precisa de pulseiras para eventos para garantir o controle e a segurança das pessoas. E a estimativa é que esse mercado cresça cada vez mais nos próximos anos, o que faz com que eventos de menor porte também apareçam cada vez mais. Para se ter uma ideia, em uma recente pesquisa feita pela Associação Brasileira de Empresas de Eventos (ABEOC) e pelo Sebrae Nacional aponta que esse mercado movimentou R$ 209,2 bilhões, um valor quase 6 vezes maior do que o apontado na pesquisa anterior, realizada em 2002.

E é claro que com o aumento do número de eventos de pequeno e médio porte, o mercado de pulseiras de identificação também acaba aumentando. Segundo Ediomar Ribeiro, diretor da Mania Vip, uma das principais empresas brasileiras do segmento, esse crescimento é natural e fruto da percepção das empresas de que a segurança é importante. “Há alguns anos atrás não existia tanta preocupação em relação a pulseiras de identificação, mas com o crescimento dos grandes eventos no Brasil, ficou cada vez mais claro que elas são uma ajuda barata e muito eficaz para evitar problemas em eventos pequenos também”, afirma Ediomar.

E essa expansão tem movimentado todo tipo de mercado, já que eventos ocorrem o tempo todo e as pulseiras de identificação acabam sendo uma necessidade geral. E um grande alvo delas são as empresas e seus eventos corporativos. Estima-se que ocorram cerca de 590 mil eventos desse tipo todos os anos no Brasil, o que além de movimentar quase R$ 300 milhões, também faz com que o mercado de artigos para a segurança desses eventos se mobilize para atender toda essa demanda. “É necessário ter versatilidade e sabe atender ás demandas dos mais diversos tipos de cliente, pois só assim você consegue ter visibilidade e ter a confiança de qualquer tipo de empresa que precise do seu produto”, conta Ediomar.

O chamado turismo religioso, que contempla eventos de diversos tipos também faz uso das pulseiras de identificação não apenas por uma questão de segurança, mas também para controle dos participantes dos eventos e para facilitar a mobilidade, já que muitos deles são “marchas” que vão de um lugar ao outro. Segundo estatísticas, o turismo religioso arrecada cerca de R$ 15 bilhões por ano, um número muito grande, ainda mais se formos comparar com qualquer outro tipo de evento que ocorre no país.

E apesar desse grande crescimento na área de eventos corporativos, Ediomar Ribeiro afirma que o segmento possui certos clientes que também representam uma boa parcela dos rendimentos para o setor como um todo. “Condomínios que possuem áreas com piscina e churrasqueira para visitantes, por exemplo, fazem o uso constante desse tipo de produto para identificar quem é morador e visitante. É um tipo de cliente que precisa delas (as pulseiras de identificação) o ano todo, porque não tem época certa para acontecer essas grandes visitas, elas ocorrem praticamente todos os fins de semana”. Além dos condomínios, clubes aquáticos, agências de passeios turísticos e diversos outros segmentos também possuem uma boa demanda o ano inteiro, o que faz com que um mercado não fique totalmente dependente de outro.

Seja por conta do crescimento de grandes eventos ou pela expansão gigantesca dos de pequeno e médio porte, caso dos eventos corporativos, o mercado de acessórios para segurança, principalmente as pulseiras de edificação, tende a ter um crescimento ainda maior nos próximos anos. Isso não só por conta da segurança que um acessório tão simples garante em um evento, mas também pela praticidade e facilidade que esse tipo de objeto pode trazer.

Website: https://maniavip.com/

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close