Segurança patrimonial e eletrônica

Carta Aberta Sobre a Portaria Remota em Condomínios e a importância da livre iniciativa

Vivemos uma era de profundas transformações tecnológicas que nos conduzem para um mundo novo, marcado por incertezas e às vezes até por inseguranças. O homem é um ser em constante evolução, focado na otimização de processos, na resolução de problemas, sempre com o propósito de atender necessidades reais.

A Portaria REMOTA se insere nesse contexto. Como solução de segurança eletrônica, esse sistema tem tido elevada procura por condomínios de todo o País, que buscam suprir demandas presentes como segurança e finanças. Sistemas inteligentes além de elevar o nível de segurança ainda pode representar significativos impactos para a economia dos condomínios.

Mas como toda novidade a Portaria REMOTA enfrenta resistências. Sindicatos pretendem tutelar a vontade do condomínio, determinando a proibição da substituição do modelo de portaria tradicional por um sistema de segurança eletrônica, violando direito sagrado, o direito da Liberdade.

Não estamos falando somente da liberdade dos condomínios de contratarem ou não as soluções que julgarem adequadas, mas na liberdade de iniciativa das empresas de segurança eletrônica que promovem relevantes serviços mediante investimento de tempo e de recursos, que geram empregos, oportunidades de novos aprendizados, além do desenvolvimento de novas atividades e competências.

Esse tipo de proibição levanta um dilema sobre o real papel e interesse dos sindicatos. Como pode um sindicato fechar oportunidades para a exploração de demandas dos condomínios?

Para a ABESE essa postura revela um pensamento retrógrado, além de abusivo por parte dos sindicatos, o que precisa ser combatido. A evolução tecnológica não significa a extinção de postos de emprego, mas a reestruturação, como ocorreu com diversas atividades.

Por isso, o compromisso da ABESE é o de continuar na defesa do direito das liberdades, em respeito ao direito dos condomínios em adotar ou rejeitar as novas soluções de portaria, ou mesmo fixar sistemas híbridos, mantendo simultaneamente porteiros e implantando sistemas de segurança, além das novas ofertas de trabalho para esses profissionais que buscam recolocação.

Para saber mais acesse nossos canais, converse com o nosso time jurídico que está às ordens para contribuir com o claro entendimento sobre o assunto, pelo e-mail juridico@abese.org.br.

Agosto de 2019.

Selma Migliori
Presidente da Abese – Associação Brasileira de Empresas de Segurança Eletrônica

Fonte: tropico comunicação

tropicocomunicacao.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close