NOTÍCIAS CORPORATIVASSegurança patrimonial e eletrônica

Os desafios da gestão de risco de terceiros

Dino

Não importa o segmento ou o porte, uma empresa está exposta a riscos, sejam eles financeiros, operacionais, estratégicos ou regulatórios. O estudo “Os cinco pilares de riscos” (2019), realizado pela Deloitte em parceria com o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), mostra que 70% dos respondentes citam gestão de terceiros como grande desafio para o médio prazo.

Apesar de a mesma pesquisa indicar que 65% das empresas já fazem a gestão da dependência de determinado fornecedor, há outros riscos conhecidos que precisam ser mensurados e monitorados: falência ou problema de fluxos de caixa, aumento evitável de custo com matéria prima e serviços, contaminação de produto e recall, falha crítica de tecnologia, vazamento de informações, poluição de meio ambiente e acidentes de segurança, fraude, incidentes de compliance, entre outros.

São muitos os riscos da cadeia de suprimento que podem impactar negativamente a receita, o lucro e a imagem da empresa. Diante disso é que cada vez mais companhias ampliam o processo de avaliação de terceiros para além de uma análise financeira simples, buscando informações sobre executivos, acionistas, demais localidades de atuação da empresa, conexões corporativas do grupo empresarial, mídia negativa, entre outras.

Visando garantir a veracidade e imparcialidade desses dados, os profissionais de compras utilizam relatórios comerciais como os oferecidos pela empresa CIAL Dun & Bradstreet, líder global de informações comerciais. Relatórios como o BIR (Business Information Report) trazem, não somente informações financeiras completas, como ainda o grau de risco de determinado parceiro, em formato de score, reduzindo o tempo gasto na análise das empresas. Informações detalhadas de mídia adversa, processos judiciais e listas de sanções também auxiliam a entender o risco dos parceiros comerciais.

“São quase 200 anos coletando e analisando informações de empresas do mundo todo, o que garante à CIAL D&B posição privilegiada quando falamos de abrangência e qualidade dos dados”, relata Marcos Maciel, diretor geral da empresa.

Com o crescente volume de dados, são muitos os negócios que recorrem à tecnologia para a gestão das informações. Plataformas de gerenciamento de fornecedores permitem o armazenamento de informações de maneira centralizada e inteligente, oferecendo agilidade, além de garantir a rastreabilidade e transparência de um processo de homologação de fornecedores. É o caso da solução Supplier 360 da CIAL D&B que apresenta em um painel simples os fornecedores e graus de risco, o portfólio completo dividido por localidade e por segmento.

A gestão de fornecedores é fundamental para empresas identificarem parceiros confiáveis, protegendo-as de riscos e garantindo a sustentabilidade dos negócios de forma transparente.

Website: http://www.cialdnb.com

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close