Emily SobralPAT

Giro no mundo do EPI

Por Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Hoje vou dar um giro rápido sobre os diversos tipos de equipamentos de proteção individual (EPIs).  Essenciais à integridade física em inúmeros setores que expõem trabalhadores a riscos, os EPIs precisam ser bem especificados. Obviamente os produtos devem ser fornecidos sem custo e repostos quando necessário. Além disso, o trabalhador precisa receber treinamento para o uso correto e cuidados com a conservação e higiene desses EPIs. Os equipamentos protegem contra ruídos excessivos e constantes, agentes químicos e biológicos, excesso de calor, radiação e vibrações.

Os capacetes de segurança são usados para diversos riscos, tais como proteger a cabeça em queda de objetos e contato com eletricidade. Cinto de segurança paraquedista serve quando o trabalho é desenvolvido em altura. Mas o cinto deve ser acompanhado do talabarte, garantido as amarrações de apoio. As luvas de proteção individual são utilizadas em muitos ambientes e há inúmeras especificações, desde a luva para ambientes com riscos biológicos, como os hospitais, até os da construção civil. Os abafadores de ouvido funcionam para locais com ruídos acima do permitido, pois seu objetivo é prevenir a surdez. Já a máscara de proteção visa proteger contra a inalação de poeiras, fumos, névoas e agentes nocivos à saúde das vias respiratórias. Os óculos de proteção vão proteger a visão do trabalhador. Com material resistente, os óculos devem ser utilizados por trabalhadores que executam atividades consideradas perigosas. Há também os protetores auriculares, os respiradores de segurança e botas de segurança.

 

www.segurancaocupacionales.com.br

 

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close