NOTÍCIAS CORPORATIVASSegurança patrimonial e eletrônica

Como criar e gerenciar aplicações híbridas na nuvem pública com Anthos do Google Cloud

No começo de 2019, o Google Cloud Plataform (GCP) anunciou o lançamento de sua nova oferta de serviços gerenciados para ambientes com várias nuvens: o Google Cloud Anthos.

Dino

Toda empresa que já utiliza a nuvem pública do GCP pode tirar proveito também do Anthos.

No começo de 2019, o Google Cloud Plataform (GCP) anunciou o lançamento de uma nova oferta de serviços gerenciados para ambientes com várias nuvens: o Google Cloud Anthos.

Muitas empresas que utilizam a nuvem pública se beneficiam de vantagens como a economia de custos e os níveis mais altos de produtividade. E, agora, após o lançamento do Google Cloud Anthos, as organizações podem expandir aplicações híbridas na nuvem pública e também em ambientes de multinuvem.

Saiba mais sobre como aproveitar o Anthos do Google Cloud para criar e gerenciar aplicações híbridas na nuvem pública com uma especialista no assunto.

Qual a finalidade do Anthos do Google Cloud?

De fato, a plataforma Anthos pode auxiliar as empresas a superar desafios ao adotar soluções em nuvem com ambientes locais. Com o objetivo de permitir que os clientes evoluam para um ambiente híbrido e de várias nuvens para aproveitar a escalabilidade, flexibilidade e alcance global.

Afinal, tirar proveito dos recursos e capacidades de diferentes provedores de nuvem pode ser uma ótima maneira de aproveitar ao máximo os benefícios que os serviços em nuvem podem oferecer.

Contudo, muitas empresas adotam a estratégia de manter aplicações apenas na nuvem pública, que garante, igualmente, a otimização de tempo, dinheiro e capacidade de computação.

Como funciona o Anthos do Google Cloud Plataform?

Disponível no Google Cloud Platform (GCP) – o qual a Claranet é Premier Partner – o Anthos adota padrões de tecnologia de código aberto, que permitem que as equipes de TI construam, gerenciem e executem aplicações híbridas modernas em ambientes locais existentes ou em nuvem pública.

Além disso, o Anthos transfere, de forma flexível, as cargas de trabalho de nuvens de terceiros (por exemplo, a AWS e Azure) para o GCP, e vice-versa. Dessa forma, os usuários não precisam ficar engessados em um provedor caso não vejam vantagens nisso.

Quais são as vantagens desse serviço gerenciado?

Como uma solução 100% de software, a Anthos oferece consistência operacional às empresas, executando rapidamente qualquer hardware existente. Isso porque o Anthos utiliza APIs abertas, dando aos desenvolvedores a liberdade de modernizar.

Além disso, é atualizado automaticamente com as mais recentes atualizações de recursos e patches de segurança, porque é baseado no GKE (Google Kubernetes Engine).

Outra vantagem é que, ao centrar a visão de infraestrutura no serviço pode dar mais foco em aspectos como controle e consistência das aplicações.

Como implementar o Anthos em empresas?

Toda empresa que já utiliza a nuvem pública do GCP pode tirar proveito também do Anthos. O primeiro passo é buscar uma empresa especializada em migração de dados e aplicações para a nuvem, como é o caso da Claranet.

A Claranet é uma parceira com as mais altas credenciais de plataformas como Google Cloud, Azure e AWS, que conhece todas as práticas e metodologias aplicadas por essas plataformas na jornada para nuvem.

Por isso contamos com consultores e equipes técnicas que estão preparadas para orientar clientes, planejando a estratégia ideal a fim de garantir uma migração segura.

Website: https://claranet.com.br/

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique Também

Close
Close