Emily SobralPAT

Como fazer a gestão dos EPIs?

Por Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

O gerenciamento dos equipamentos de proteção individual (EPIs) feito pelas empresas é coisa séria e envolve algumas etapas: primeiramente, devem-se verificar os riscos de cada departamento e, em seguida, avaliar sua hierarquização.

Uma vez que as medidas implantadas com as proteções coletivas não sejam suficientes, os EPIs entram em ação. Mas quais EPIs se devem indicar e como fazer isso no dia a dia da empresa? A partir da avaliação quantitativa do risco é possível dimensionar a exposição dos trabalhadores. Exemplo? Numa indústria química, a gestão de SST precisa reconhecer todas as substâncias utilizadas em seus processos produtivos e quantificar sua presença no ambiente. Daí, será possível indicar o tipo de luva ou de respirador apropriados para atenuar esses riscos. A gestão de EPIs deve prever também o conforto aos empregados, até para reduzir a sua rejeição ao uso. Bota de biqueira apertada, seguramente, não será utilizada pelo trabalhador. Além disso, parece óbvio, mas a empresa precisa treinar e fiscalizar o uso do EPI pelo trabalhador.

 

www.segurancaocupacionales.com.br

 

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique Também

Close
Close