Mercado e tecnologiaSegurança patrimonial e eletrônica

Conheça mais sobre a segurança patrimonial

Você já se perguntou o que é, de fato, segurança patrimonial? Como ela funciona e qual o conceito que ela emprega? Que técnicas e serviços são disponibilizados? São muitas as questões que envolvem esse serviço. Mas temos respostas para todas, viu?

 

Apesar de parecer complexo, é algo muito simples e rotineiro. Ele pode ser definido como métodos adotados para proteger sua empresa, casa, condomínio, entre outros locais.

 

Mas calma, antes de iniciar qualquer contratação é importante entender, realmente, como ele funciona e para que é contratado. Por este motivo, desenvolvemos um artigo bem legal sobre as funções e técnicas dessa atividade. Continue acompanhando.

Saiba mais sobre a segurança patrimonial

 

Antes de entender como a segurança patrimonial funciona, é importante entender o que ele é. De modo geral, este tipo de serviço atua como um conjunto de práticas e medidas de proteção, capazes de criar um estado, em que o patrimônio do local esteja livre de danos, interferências e perturbações.

 

Isso serve, basicamente, para garantir a segurança e integridade das pessoas que atuam nos lugares, assim como do patrimônio.

 

São os mais variados delitos que podem ser inibidos quando um local conta com a segurança patrimonial. A estação de tratamento de água que você trabalha, por exemplo, pode ser invadida e vandalizada. Uma equipe contratada focada neste tipo de segurança evitaria isso.

Conheça os segmentos que contratam esse serviço

 

Esse pergunta pode parecer boba, mas ainda assim é importante reforçar quais os segmentos que, normalmente, contam com esse serviço.

 

De modo geral, qualquer segmento da indústria, comércio ou habitação pode contar com o os serviços desenvolvidos e prestados pela segurança patrimonial.

 

Ainda assim, existem aquelas áreas adotam esse serviço com maior frequência. São elas: empresas com alto valor de produtos em suas sedes, empresas bancárias, empresas em áreas consideradas de risco, condomínios, entre outros. Uma empresa de disco abrasivo, por exemplo, contaria com este tipo de segurança.

Quando sei que a segurança precisa ser armada?

 

Antes de mais nada é importante que no local seja feito uma avaliação geral pelo gestor de segurança especializado. Com isso ele poderá identificar a necessidade de vigilantes.

 

Depois de feita essa análise, o próximo passo é verificar se essa equipe precisará de armamento ou não. Existem ocasiões que não se faz necessário o uso de armas.

 

Nem sempre a solução mais plausível é a contratação de uma equipe de vigilantes armados, viu? Para que se adote o armamento, muitos itens devem entrar em questão, como o que está sendo protegido, se isso causará mais tranquilidade ou não para seus funcionários, entre outras coisas.

 

Por exemplo, se sua empresa de motor elétrico trifásico está localizado em uma área de alto risco e com alta taxa de roubos. Para que a segurança seja feita em sua totalidade, é importante que a equipe de vigilância esteja devidamente armada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close