IncêndiosMercado e Tecnologia

6 dicas que podem salvar a sua vida de um incêndio

Certamente você já viu em noticiários algumas tragédias que envolvam incêndio, não é? Pois bem, em 1961, o Brasil viveu um dos maiores incêndios de sua história, envolvendo mais de 800 vítimas, sendo que 70% eram crianças.

 

Historicamente falando, o fogo sempre foi elemento fundamental para os seres humanos. Ainda na antiguidade, o homem já utilizava o fogo para cozinhar, aquecer, iluminar e os proteger – o que não mudou até hoje – né?

 

Assim como antes, o fogo ainda é fundamental no nosso dia a dia e nas atividades cotidianas. Porém, algumas medidas são importantes para controlá-lo. Quando fora de controle, ele adquire uma proporção enorme, resultando eventualmente em incêndio.

 

Com esses fatos, não adianta apenas contar com a sorte e pensar ‘’Instalei um ótimo sistema de combate a incêndio e agora estou seguro’’. Aí é que você se engana!

 

Só em 2011, o Sistema de Informações sobre Mortalidade do Sus registrou 1.051 mortes por incêndio ou exposição à fumaça. Além disso, Brasil é o terceiro país no ranking mundial de mortes por incêndio.

 

Para evitar que um descontrole se instale, separamos algumas instruções estabelecidas pelo Corpo de Bombeiros e, outros cuidados simples para evitar futuros problemas. Vamos lá?!

Como agir em caso de incêndio?

Certamente, a primeira atitude é ligar para o Corpo de Bombeiros, no telefone 193. Após isso, para cessar o pânico, siga essas recomendações:

Não fique parado

Se um incêndio começar na sua casa ou no seu trabalho, saia imediatamente. Na maioria das vezes, os acidentes fatais são causados porque a vítima não acredita que um simples foco pode se alastrar rapidamente.

 

Além disso, é importante sempre estar preparado. Claro, não é possível prever quando uma situação dessa vai começar, mas é algo que pode ocorrer a qualquer momento. Sendo assim, deixa seus documentos por perto, o telefone e o número do Corpo de Bombeiros sempre visível.

Procure por saídas

Caso sinta o cheiro de queimado e ouça o alarme do incêndio, procure imediatamente uma saída principal. Saia pelo estacionamento ou outro local, desde que tenha certeza que ela esteja aberta.

 

Usar as escadas não é uma boa opção, visto que as saídas geralmente ficam trancadas. Além disso, nunca utilize o elevador. O incêndio pode cortar a energia e você pode ficar preso na cabine, colocando em risco a sua segurança.

Sem saída

Caso não consiga chegar a saída, fique atrás de alguma porte, que pode servir como uma espécie de armadura. Se puder, procure um local próximo a uma janela, assim o socorro pode chegar.

 

Para o calor e a fumaça saírem, abra a janela na parte de cima, e na parte de baixo, para você conseguir respirar.

Afaste-se de objetivo superaquecidos

Não pense de forma alguma ficar perto de objetos que queimam facilmente. Embora nessa situação o pânico seja geral, é preciso que a atenção seja redobrada.

 

No ambiente domésticos, existem inúmeros materiais que superaquece e podem levar a combustão, como a madeira, alumínio, o gás e o papel.

Invista em equipamentos de segurança

No ambiente empresarial, é necessário a instalação de equipamento de proteção individual para a segurança dos funcionários. Porém, essas medidas não se restringem apenas ao ambiente corporativo.

 

As residências também necessitam de métodos protetivos, viu? Extintores de incêndio, alarmes e outras infinidades.

Utilize as paredes para se orientar

Na maioria dos casos, as pessoas não morrem pelo fogo, e sim pela fumaça. Por isso, a primeira regra para sair de um ambiente em chamas é utilizar um pano úmido no rosto.

 

Caso não consiga umedecê-lo, urine em uma peça de roupa e respira por meio dela. Não tenha vergonha dessa atitude, afinal, ela pode salvar a sua vida.

 

Em um local repleto de fumaça, oriente-se pelas paredes para não correr o risco de perder a orientação. Além disso, movimente-se agachado ou rastejando, assim você poderá respirar melhor.

 

Aliás, para adotarmos algumas medidas, é importante conhecer as causas de incêndio nas residências. Assim, você pode prevenir alguma delas!

Principais causas de incêndio

Incêndios causam danos gravíssimos à família. Um acidente desse abala toda a estrutura emocional e psicológica dos indivíduos, além das perdas financeiras – móveis e reforma – por isso, listamos abaixo as principais causas de incêndio. Acompanhe!

Eletricidade

A eletricidade é uma das maiores causas de incêndios. Problemas com fiação antiga, instalação mal feita e sobrecarga são aspectos que necessitam de atenção.

 

Os equipamentos superaquecido (máquinas, eletrônicos e etc) são bem perigosos, visto que com o aumento da temperatura podem chegar a ignição.

 

Por isso, faça uma avaliação periódica da parte elétrica da sua residência. Confira a fiação, os aparelhos elétricos e verifique se a fiação não está exposta.

Vazamento de gás

Sabe o famoso botijão de cozinha? Pois é, quando não instalado corretamente, pode causar incêndios e explosões. O gás, por ser composto por elementos altamente inflamáveis, ao entrar em contato com a eletricidade, instantaneamente começa a combustão.

Crianças

Sabemos que os pequenos são bem curiosos, não é? Por isso, dependendo do que encontrarem pela frente, pode resultar em fogo. Sendo assim, deixe fósforos, isqueiros ou qualquer objeto que pode causar um incêndio longe deles.

 

Além disso, evite deixá-las em cômodos onde há fogão ou qualquer outro equipamento que se aqueça.

Líquidos inflamáveis

Provavelmente você vai se surpreender com a quantidade de produtos com líquidos inflamáveis da sua casa. A garagem e a cozinha são cômodos considerados perigosos para armazenar esses materiais, já que são considerados perigosos.

 

De modo geral, a má utilização dos líquidos inflamáveis pode gerar faíscas e fazer com que entrem em combustão rapidamente. Por isso, tome cuidado com detergentes sintéticos, gasolina, resina epóxi e solventes.

Previna-se de prejuízos

Para manter a vida da sua família em segurança, adote essas medidas simples que podem ser implementadas no seu cotidiano. Contudo, se você ainda preza por cautela e mais segurança, pesquise alguns seguros residenciais para auxiliá-lo.

 

Lembrando que as causas de incêndio podem ser neutralizadas, por isso, fique atento a situação elétrica da sua casa, além de verificar os possíveis pontos de chama.

 

E aí? O que você faz para evitar acidentes na sua casa? Conta pra gente!

 

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Beatriz‌ ‌Barros,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.‌

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close