Emily SobralPAT

RN precisa colocar a SST como prioridade no estado

Por Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Há fatos bons a serem divulgados sobre SST? Este blog divulga. Há temas detestáveis? Divulgamos também, porque sempre é possível corrigir erros. Pois bem, infelizmente, este é o caso das mais recentes estatísticas notificadas ao Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) no Rio Grande do Norte.

Aquele estado da região nordeste do Brasil, com sua economia baseada no comércio, na indústria têxtil, na agroindústria, no turismo e na extração e processamento de petróleo, apresentou aumento de 25% no número de notificações de acidentes e doenças decorrentes do trabalho. De acordo com os dados do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador do Rio Grande do Norte (Cerest/RN), entre os anos de 2016 e 2019, de 1508 ocorridos, os números saltaram para 1897 acidentes e doenças.

O lado positivo é que o estado tem conseguido mapear com mais consistência os acidentes e doenças do trabalho. A apuração foi feita pela Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador (CISST). Os transtornos mentais lideraram o aumento nas notificações e, inclusive, o RN é o estado que mais notifica esse tipo transtorno.

Também foi constatado que o estado é o terceiro no Brasil com mais casos de câncer ocupacional. Os setores em que há manuseio de material biológico e naqueles em que há acidentes de trabalho graves, como os com máquinas e quedas causadas pelo trabalho em altura, foram os que impactaram os dados recentemente divulgados.

Vou deixar meu recado à governadora Fátima Bezerra, do PT, que, ao ser eleita em 2018, afirmou: “Teremos um governo de diálogo, um governo de união, para construir um RN que tenha paz, segurança, dignidade e empregos para o nosso povo”. Precisa colocar nessa lista a saúde e segurança do trabalho, não é mesmo, governadora? Ou o partido dos trabalhadores não sabe o que é segurança ocupacional?

 

www.segurancaocupacionales.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close