Emily SobralPAT

Com nova NR 18, canteiros de obras deverão ser limpinhos, seguros e confortáveis. A conferir na prática!

Por Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

Não se pode deixar que aquela velha cultura de operários que se ariscam nos canteiros de obras, desrespeitando normas básicas, continue a fazer parte desse cenário ocupacional, muito menos serem locais emporcalhados e sem conforto.

Assim, já que a NR 18, de Segurança e Saúde no Trabalho na Indústria da Construção, sofreu mudanças em seu texto recentemente, incluindo mais itens de segurança e orientações para uma atividade mais segura, vou seguir, neste blog, divulgando os pontos alterados mais relevantes.

Agora, no texto, a área de convivência do canteiro de obras foi mais bem especificada, como o item que reafirma a necessidade de haver higiene, conservação e limpeza, com o objetivo de conforto aos trabalhadores. A questão sanitária também está descrita, pois se todos gostam de banheiros limpinhos, com os operários não podia ser diferente. Assim, o texto aponta para a necessidade de haver lavagem dos banheiros diariamente.

No aspecto de instalações elétricas, chamadas partes ‘vivas’, deveriam ser bloqueadas, agora o texto esclarece que pessoas autorizadas podem circular nesses locais. Sobre as etapas da obra, incorporou-se um obrigatório plano de demolição, incluindo a análise dos riscos físicos, químicos, biológicos e de acidente, com as respectivas medidas de prevenção. Apesar de óbvio, o texto anterior, não fazia referência aos sistemas antiderrapantes para escadas, rampas e passarelas. Para as atividades executadas em máquina protelida, será exigida a instalação de cabine climatizada, assim como nas dos guindastes.

Quanto ao item de sinalização, o texto retirou as redundâncias, como, por exemplo, com a eliminação de informação sobre as partes móveis dos equipamentos, pois isso já consta no texto da NR 12, de segurança de máquinas e equipamentos. Outra mudança significativa foi em relação aos treinamentos, agora tratada como capacitação, em que se precisa atender os ditames da NR 1, norma que estabelece atribuições de empregados e empregadores quanto à saúde e segurança do trabalho. Foi criado o anexo 1, que detalha os treinamentos necessários e suas respectivas cargas horárias.

 

www.segurancaocupacionales.com.br

 

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close