NOTÍCIAS CORPORATIVASPAT

Empresas se juntam em prol da Solidariedade para doações de Máscaras Descartáveis

DINO

Em tempos de pandemia, ajudar o próximo é essencial. Seguindo esta filosofia, empresas como a Forest Paper (forestpaper.com.br), convertedora de papéis, e Revita (revita.ind.br), recicladora de embalagens longa vida, se uniram e ingressaram em uma ação em parceria com a comunidade Nelson Cruz.

Para tentar minimizar os casos e auxiliar no combate ao novo coronavírus, a Forest Paper e a Revita doaram máscaras descartáveis para a comunidade no dia 13 de maio de 2020. Com as orientações do Posto de Saúde do Belenzinho, a entrega das máscaras foi de extrema importância.

Segundo as estatísticas, o Belém, bairro onde a Vila Nelson Cruz se encontra, é o segundo com mais casos e vítimas do Covid-19 em São Paulo, perdendo apenas para Paraisópolis. “Essa doação foi muito importante para o pessoal da comunidade. Aqui passamos pelas mais diversas necessidades e as máscaras são uma forma de respirarmos um pouco mais aliviados”, comenta Carlos Augusto Matos, Presidente da Associação de Moradores da Vila Nelson Cruz.

Carinhosamente conhecido como Professor Dudu, por conta das atividades que administra dentro da comunidade, Carlos também é um dos fundadores do Instituto RadioTron. O Instituto incentiva práticas saudáveis e promove o bem-estar de crianças e adolescentes da cidade de são Paulo.

Em uma pergunta respondida, Dudu fala um pouco sobre a sua profissão (ou profissões) e as suas áreas de atuação. “A minha profissão e área de atuação é ser um arte-educador. Mas também sou ator, coreografo, dançarino e empresário de eventos”.

Continuando a falar um pouco mais sobre a Vila Nelson Cruz, que já possui seus 45 anos de existência, Dudu menciona alguns projetos. Em principal, ele conta detalhes sobre os planejamentos de habitação em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, que foi um dos projetos expositores na Bienal de Arquitetura de 2015.

A ideia que ainda está em processo, é para trazer melhores condições de vida para a comunidade Nelson Cruz. “Queremos erradicar a favela. Como conhecemos a comunidade de dentro para fora, sabíamos a real necessidade que estávamos passando e vimos a oportunidade de criar alguns projetos”.

Relembrando algumas iniciativas passadas, Dudu fala um pouco sobre o projeto “Nunca é Tarde”. “Não podemos erradicar uma favela se as pessoas que nela vivem não tem o seu sustento. Então o ‘Nunca é tarde’, ajuda elas a entrar no mercado de trabalho”. Outro projeto que ele menciona e ao mesmo tempo ajuda com a causa do meio ambiente, é o “Ser Sustentável”. “Nós encaminhamos as pessoas para trabalhar com reciclagem e com a limpeza da comunidade”.

Passando a palavra para seu amigo Tony Mattos, sócio nas principais ações e Presidente do Instituto RadioTron, ele comenta um pouco sobre como está sendo a vida dos moradores em meio a quarentena.

“É impossível de se fazer. Por conta de as casas serem germinadas, as pessoas não têm condições de se manterem dentro das mesmas”. Tony fala também que está enfrentando dificuldades de trazer uma conscientização para as pessoas dentro de Nelson Cruz. “Elas têm pouco entendimento da urgência e da grave situação que estamos passando”.

O curioso é que as máscaras doadas pelas empresas não são as convencionais, ou as de pano, como estamos acostumados a ver por aí. As máscaras doadas são feitas de papelcartão. Essa máscara foi idealizada e produzida pela Neo Pack, uma empresa cliente da Forest Paper.

Sobre a máscara descartável de papelcartão, a Neo Pack afirma que o material é 100% eficaz. As fibras do papelcartão criam uma barreira muito eficiente contra as temidas gotículas expelidas do nariz e da boca. Além disso, elas apresentam uma boa circulação de ar, diz o site. Não podemos deixar de mencionar que por se tratar de papel, o material é biodegradável. #meioambiente

Para quem ficou curioso só entrar no site https://neopack.com.br/mascaradepapel/.

A empresa Forest Paper em conjunto com A Neo Pack produziu vídeos sobre a máscara.

Vale lembrar que o descarte de máscaras descartáveis, feitas de qualquer material, precisa ser consciente. O uso e descarte apropriado das máscaras são essenciais para garantir e evitar o aumento no risco de transmissão do vírus, inclusive para aqueles que trabalham na coleta seletiva.

De acordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), por se tratar de material contaminado, as máscaras descartáveis comuns não podem ser dispensadas inadequadamente no lixo orgânico ou junto à materiais recicláveis. Sendo assim, é necessário que a população em geral, envolva a máscara utilizada em saco plástico e descarte em lixo comum. A máscara descartada incorretamente pode infectar os coletores de lixo, além de ser fonte de disseminação do vírus para outros locais.

O momento agora é de ajuda e solidariedade. Para saber mais como ajudar a comunidade Nelson Cruz você pode mandar WhatsApp para +55 11 94022-9697 / +55 11 98127-1908 ou um e-mail para radiotroninstituto@gmail.com. Você também pode encontrá-los nas redes sociais, @radiotroninstituto.

Website: http://forestpaper.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close