NOTÍCIAS CORPORATIVASSegurança patrimonial e eletrônica

A importância da tecnologia no setor financeiro brasileiro

Como a evolução de sistemas e das metodologias de gerenciamento de projetos de TI têm sido fundamentais para o sucesso das instituições financeiras.

DINO

Essa dinâmica de relacionamento com o consumidor tem mudado muito ao longo do tempo. A quantidade de interações também tem aumentado

As instituições financeiras no Brasil possuem uma pluralidade grande de produtos e serviços, com diferentes características e que, em sua grande maioria, fazem parte do dia a dia dos clientes de alguma forma. Seja realizando compras, pagando suas contas, fazendo negócios, conseguindo empréstimos para realizar sonhos. Além dessa diversidade de assuntos, as expectativas dos clientes são elevadas, pois utilizam esses serviços no dia a dia e precisam de soluções imediatas para os seus problemas.

“A tecnologia bancária é complexa, principalmente nas empresas que estão no mercado há mais tempo, e possuem sistemas desenvolvidos há muitos anos, conhecidos como “legados”.  Para se adaptar sempre à inovação do mercado e manter competitividade, as empresas do setor financeiro como um todo têm investido mais e mais em tecnologia e metodologias de gerenciamento de projetos, com foco em agilidade e entregas rápidas. Afinal de contas, hoje em dia, o dinheiro se traduz em dados distribuídos em bancos de dados nessas organizações.” afirma Bruno Rego Salomé, Mestre em Desenvolvimento de Software e Gestão de Projetos de TI.

Em geral, essas instituições possuem áreas de tecnologia que recebem grandes investimentos recorrentemente, além de parcerias com empresas de tecnologia para terceirização de serviços. Nos últimos anos muitas novas empresas do mercado financeiro nascem com alta tecnologia e processos ágeis, sendo denominadas fintechs, junção de termos relacionados a finanças e tecnologia.

Bruno realizou estudos de caso no mercado financeiro com foco em gerenciamento de projetos de tecnologia, avaliando a gestão de escopo, tempo e custos de projetos. “Foi impressionante observar como as empresas do mercado financeiro investem em tecnologia. Com equipes grandes e sempre com projetos de retornos muito interessantes, a evolução da forma de trabalho e metodologias aplicadas no dia a dia foram muito interessantes de se estudar. Com dados de grandes projetos de anos, foi possível correlacionar a gestão de escopo e os impactos em custo e tempo de entrega; dando visibilidade de como a disciplina e metodologia na gestão traz eficiência e qualidade na prática”.

Adicionalmente, o mercado financeiro apresenta uma evolução acelerada. Conforme citado anteriormente, as fintechs trazem uma visão nova para o mercado e adicionam pressão à concorrência. Um dos elementos principais de investimento observado nos períodos mais recentes é o foco na satisfação dos clientes dessas instituições. Se o cliente perceber valor em produtos e serviços contratados, terá uma propensão muito maior de se fidelizar e contratar novos produtos de uma mesma instituição financeira.

Para garantir a satisfação dos clientes, contudo, é fundamental que essas empresas ofereçam atendimento prontamente, quando necessário. “Tive a oportunidade de conduzir um projeto de tecnologia no mercado financeiro, com foco em satisfação de clientes. A implementação de um software visava oferecer atendimento proativo aos clientes, com prontidão na identificação e resolução de problemas. Foi muito gratificante observar a reação positiva dos clientes após a implantação do projeto, que incluía a adoção de tecnologias recentes do mercado para lidar com a enorme quantidade de dados relacionados, em tempo real.” afirma Salomé. “Na ocasião, a parceria com uma empresa de tecnologia, foi muito importante. Pela tecnologia necessária para o projeto, o parceiro selecionado foi uma empresa dos Estados Unidos, contando ainda com a atuação adicional de uma consultoria já parceira da instituição financeira em outros projetos. A mobilização de diferentes partes interessadas e implantação de uma ferramenta nova necessitava de metodologia de gerenciamento de projetos atualizada e um time com a formação adequada para a condução das atividades.”.

“Além da forma de condução dos projetos, a seleção das entregas mais relevantes também é fundamental para a saúde do ecossistema tecnológico das instituições.” afirma Salomé. “A busca por oferecer autosserviço aos clientes é cada vez maior, tendo em vista que buscam cada vez mais independência no relacionamento e na resolução de problemas. Atualmente lidero, por exemplo, projetos com foco em canais digitais, para que os clientes tenham experiências uniformes nos diferentes canais e com cada vez mais resolutividade. Além disso, claro, existem diversos outros projetos de tecnologia fundamentais priorizados, com foco em segurança contra fraudes, atendimento de demandas governamentais ou de órgãos reguladores, correção de problemas sistêmicos, dentre outros. O ponto principal é ter processos claros estabelecidos, desde a priorização, até a execução e entrega dos projetos”.

Com o mercado financeiro brasileiro em alto nível de concorrência, com as instituições investindo amplamente em tecnologia, o resultado é positivo para os clientes, que possuem cada vez mais serviços modernos e de qualidade à sua disposição. Além disso, ganham autonomia no seu relacionamento com as empresas e independência em sua gestão de finanças.

Website: http://www.dino.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close