Emily SobralPAT

Frigoríficos no sul do País testam empregados para covid-19, como ‘puxão de orelha’ do MPT

Por Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A recomendação de ficar em casa para não pegar o vírus chinês não é para todos, ainda mais agora que, aos poucos, alguns municípios estão abrindo a porteira, se é que me entendem. Portanto, mais do que nunca, os programas de SST nas empresas devem ter o risco biológico de contaminação, no caso o covid-19, com foco de suas ações.

A meu ver, testar as equipes profissionais é uma medida de extrema prudência, mas sem sofisticação, é claro, para não deixar a propagação tomar conta. Por isso, divulgo mais duas empresas que farão a testagem,  Tratam-se das unidades frigoríficas da Cooperativa Languiru Ltda, localizadas nos municípios de Poço das Antas, e Westfália, no Rio Grande do Sul.

Primeiramente, os empregados realizarão triagem e avaliação clínica individual e, posteriormente, serão submetidos ao teste molecular RT-PCR ou ao teste sorológico / imunológico. E os frigoríficos praticarão a testagem em todos trabalhadores que mantiverem rotina de trabalho presencial e desempenhem atividades em ambientes compartilhados, com vistas a monitorar os casos no local de trabalho e adotar melhores estratégias de enfrentamento da Covid-19, para contenção do crescimento de casos nas unidades.

Infelizmente, a decisão da empresa de testar os trabalhadores não ocorreu por livre vontade, mas porque o Ministério Público do Trabalho (MPT) recebeu alguma denúncia, obrigando o órgão a fiscalizar os locais, o que resultou no termo de ajuste de conduta (TAC) que foi firmado pelo frigorífico.

 

www.segurancaocupacionales.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close