Emily SobralPAT

Canteiro de obra: a ordem é limpeza até na embalagem do cimento

Por Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A pandemia do vírus chinês provocou mudanças de hábitos, muitas vezes até inusitados. Quem hoje não limpa as embalagens de um saco de feijão ou arroz, quando chega do supermercado? Parece bizarro, não é? Agora, imagine as encomendas e insumos que chegam ao canteiro de obra, que devem ser recebidos pelos trabalhadores nesse ambiente. Os cuidados devem ser redobrados e obedecendo a procedimentos estabelecidos com vistas à prevenção.

Primeiramente, deve-se evitar o contato direto com o entregador, mantendo o tão propagado distanciamento pessoal, assim como o uso de máscaras e luvas. Em seguida, o local precisa ser bem higienizado. Ao assinar comprovantes, é recomendado utilizar a própria caneta e lavar bem as mãos. Obviamente, assim como lavamos nosso saco de arroz, as embalagens de cimento, por exemplo, também precisam de desinfeção com álcool.

Segundo orientações do Seconci SP, nesses ambientes há outras recomendações, como medir a temperatura e encaminhar ao médico quem apresentar sintomas; manter distância mínima de 2 metros entre as pessoas; lavar constantemente as mãos, principalmente após usar o banheiro; higienizar o celular com álcool e não colocar a mão no rosto ao usar o aparelho; higienizar as ferramentas de trabalho compartilhadas; não compartilhar garrafas de café ou água, copo e talheres; limpar com frequência as áreas de convivência; dividir as equipes em turnos nos horários de refeições; manter as janelas abertas durante as atividades em ambientes fechados; tomar banho antes de sair da obra; ir diretamente para casa.

 

 

www.segurancaocupacionales.com.br

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close