EventosIncêndios

Cerimônia virtual do 7º Prêmio ISB destaca novas possibilidades para o combate e prevenção aos incêndios

O Instituto Sprinkler Brasil realizou na última terça-feira, 23, a cerimônia virtual de premiação da sétima edição do Prêmio Instituto Sprinkler Brasil de Trabalhos Técnicos. O primeiro lugar foi concedido ao trabalho “O uso da rede pública no abastecimento de sistema de sprinklers em edificações históricas:  Um estudo na cidade de Salvador”, produzido por Sávio Almonfrey e Daniel Alves Zandonadi, capitães do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Espírito Santo.  O trabalho retoma os acontecimentos dos últimos anos relacionados à falta de proteção contra incêndios em edifícios históricos e revela novas possibilidades relacionadas à prevenção.

 

A premiação tem como objetivo fomentar a pesquisa científica na área de prevenção e combate a incêndios, além de contribuir para a produção de referências bibliográficas sobre o assunto em língua portuguesa. Segundo Marcelo Lima, moderador do evento e diretor-geral do Instituto Sprinkler Brasil, o Instituto, criado em 2011, tem como objetivo atuar intensamente na educação e geração de dados na área de incêndios nacional. “O Prêmio foi criado em 2013, por conta da falta de materiais para que os profissionais da área tenham acesso. Após sete edições, já temos 13 publicações científicas nacionais, de qualidade, utilizadas como referência. Também somos modelo para que outras instituições comecem a planejar seus próprios prêmios, estimulando ainda mais o setor”.

 

O trabalho de Sávio pretendeu fazer uma verificação das redes públicas, com foco na cidade de Salvador. “Nossa primeira questão foi: será que a rede pública é confiável, já que existe a possibilidade de falta de água? A partir dos estudos, notamos que o percentual de falha é de 0,01%. Existe, apesar de ser baixo. Depois, nos atentamos à demanda de água e pressão. Será que seriam suficientes para atender edificações tão expostas, como os museus? A vazão é satisfatória, mas a pressão não. Porém, pode ser resolvida com instalação de recalques privados, que, infelizmente, ainda não são aceitos pelas concessionárias. Então, o trabalho é uma maneira de conscientizar os profissionais de que existem outras possibilidades, além de questionar e flexibilizar todos os obstáculos mapeados, afinal, nas três edificações estudadas, conseguimos, com êxito, atender a demanda”, conta Sávio.

 

Segundo Marcelo Lima, muitas pesquisas já foram produzidas fora do Brasil. Os profissionais da área aproveitam as informações e as adequam às normas nacionais. “Atualmente não utilizamos o abastecimento dos sistemas de sprinklers pela rede pública por problemas de infraestrutura, que ainda é insuficiente. Mas pode ser uma possibilidade futura, em alternativa aos tanques, já que o custo médio é menor. É uma pauta essencial para o desenvolvimento do setor”.

 

Os trabalhos vencedores das outras edições também receberam menção honrosa. João Carlos Wollentarski Júnior, presidente da ABSpk (Associação Brasileira de Sprinklers) e membro do Comitê Brasileiro de Segurança contra Incêndio, foi o vencedor do 1º Prêmio Instituto Sprinkler Brasil de Trabalhos Técnicos com o trabalho “Conceitos Básicos e Dicas Excelentes para profissionais – Uma visão Especial da NFPA 13”. Segundo Wollentarski, há 7 anos, quando criou sua pesquisa, o mercado de sprinklers era muito diferente. “Nos últimos anos o que se percebe é que o sistema deixou de ser restrito e passou a ser falado em qualquer espaço. Hoje, graças ao Instituto Sprinkler Brasil, temos uma bibliografia nacional muito rica. Tenho certeza de que não só o meu, como todos os trabalhos, contribuíram muito para o desenvolvimento do mercado”.

 

Deives Junior de Paula, pesquisador no laboratório de Segurança ao Fogo do IPT em São Paulo, com especializações nas áreas de Engenharia de Telecomunicações e Gestão de Empreendimentos em Petróleo e Gás, venceu o 2º Prêmio ISB com o trabalho “Requisitos e critérios mínimos de avaliação visando a liberação de uso e operação dos sistemas de proteção contra incêndio por sprinklers”. De acordo com o ganhador, trabalhar na área de incêndio não é fácil, exige atualizações constantes e muito conhecimento. “Sou extremamente grato à oportunidade de ter participado e vencido o Prêmio ISB. O reconhecimento dado ao trabalho é extremamente importante para a evolução das normas e do mercado. Todos os projetos, sendo ou não ganhadores, são fundamentais para melhorar a bibliografia de incêndio no Brasil. É um prêmio pioneiro, que está trazendo contribuições muito relevantes ao nosso país”.

 

O engenheiro civil, ex-comandante-geral e coronel da reserva do Corpo de Bombeiros da PMESP, Cássio Roberto Armani, foi o vencedor do 3º Prêmio Instituto Sprinkler Brasil de Trabalhos Técnicos com o trabalho ”Inspeção Predial do Sistema de Chuveiros Automáticos: Um roteiro comentado sobre os requisitos de inspeção visual e ensaios de campo”. Para Armani, a preocupação de entrarmos em uma edificação no Brasil com falsa sensação de segurança, com sistemas sem manutenção adequada, motivou o tema da pesquisa. “O sistema de sprinkler é utilizado em prédios com grandes áreas e altura elevada, não pode falhar. No entanto, os bombeiros encontraram diversas deformidades. Agora é norma que os profissionais tenham um checklist para se basear e tenham sistemas adequados. O trabalho colaborou com a fiscalização dos bombeiros de todo o Brasil, que o utilizam como uma conferência dos sistemas inspecionados. Agradeço ao ISB por todo o compartilhamento de conhecimento que faz há anos”.

 

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros de São Paulo, Marcelo Alexandre Cicerelli, foi o vencedor do 4º Prêmio Instituto Sprinkler Brasil de Trabalhos Técnicos com o trabalho “Certificação de produtos de segurança contra incêndio”. “Quando realizei o trabalho, o Inmetro só exigia notificação compulsória de extintor de incêndio. A de sprinkler era voluntária. Então, fizemos uma proposta de certificação para suprir a deficiência regulatória. A nova lei da liberdade econômica, que fala sobre abuso do poder regulatório, foi a brecha para, em 2019, emitirem um novo modelo. Agora, querem debater modernização e estudar novos formatos, com o apoio dos setores produtivos e das associações. Tenho certeza de que o trabalho contribuiu muito para isto! Agradeço ao instituto pela oportunidade”, diz Cicerelli.

 

Samuel de Andrade, vencedor da 5ª edição do Prêmio ISB, aproveitou sua experiência como integrante do comitê de revisão de Normas Técnicas de Armazenagem de Líquidos Inflamáveis do Corpo de Bombeiros de São Paulo para desenvolver seu trabalho: uso de sprinklers para proteção de líquidos inflamáveis e combustíveis. “Fico feliz em fazer parte do grupo que recebeu o prêmio. Meu trabalho nasceu de um estudo que estávamos fazendo da NBR17505 para poder gerar nova norma. Tinha uma série de erros e divergências. É de difícil compreensão.  Então, tivemos a ideia de diagnosticá-la, para gerar a IT25/2019. Todo o trabalho também motivou a comissão de revisão a iniciar um trabalho, que deve começar no segundo semestre, para a revisão da parte quatro da NBR17505, com um texto mais simples e palatável. O trabalho contribuiu muito para a conscientização do problema e aceitação do público da necessidade de melhoria do conhecimento na área. Sou muito grato!”.

 

“O prêmio já está consolidado e tornou-se uma referência acadêmica e para profissionais interessados no assunto. Temos visto o interesse crescente do público pelo tema, mostrando que a pesquisa científica permanece viva e atenta às transformações da sociedade. É só por meio dela que conseguiremos buscar mais e melhores respostas aos desafios que temos encontrados permanentemente em segurança contra incêndio, especialmente com sprinklers. A quantidade de trabalhos de qualidade que temos recebido comprovam que iniciativas como essa contribuem para o desenvolvimento da pesquisa e inovação”, conclui Marcelo Lima, diretor-geral do Instituto Sprinkler Brasil.

 

 

O conteúdo completo da cerimônia virtual do 7º Prêmio ISB está disponível em: https://sprinklerbrasil.org.br/biblioteca-item/cerimonia-de-entrega-virtual-do-7o-premio-isb/

 

 

Todas as publicações produzidas estão disponíveis no site do ISB (http://www.sprinklerbrasil.org.br/) na aba Biblioteca e poderão ser baixadas gratuitamente.

 

FONTE:    Conteúdo Comunicação

Ricardo Morato (ricardo.morato@conteudonet.com)

Tel. Cel. (11) 98799-5868

Marcella Motta (marcella.motta@conteudonet.com)

Tel. 11 99393-0539

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close