Emily SobralIncêndios

Nitrato de amônia causa tragédia no Líbano. Brasil, esteja atento à prevenção!

Por Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A gigantesca explosão que ocorreu em Beirute, no Líbano, na terça-feira (4), já é vista como uma tragédia equivalente à sangrenta guerra que abalou o país entre 1975 e 1990. Não exatamente pelo número de vítimas entre as duas catástrofes, mas pela comoção internacional.

A onda de explosão supersônica foi vista claramente em Beirute e, transmitida pela mídia, ao mundo. As explosões aconteceram na área portuária da cidade e já contabilizam mais de 140 mortos, cinco mil feridos e dezenas de desaparecidos. Nesse local havia armazéns para receber cargas e produtos.

Mas por que cito, nesta sexta-feira, esse acidente? Porque a causa das explosões foi o nitrato de amônia, usado especialmente como fertilizantes agrícolas de ‘nitrogênio’, e também pode ser item de alguns explosivos de uso civil. Ou seja, produto perigoso, requer gestão de segurança rigorosa no Brasil e em qualquer parte do planeta, não é mesmo? Primeiramente, é adequado armazenar a amônia isolada, especialmente longe de produtos inflamáveis e líquidos corrosivos. O produto é seguro quando manuseado segundo regulamentos internacionais.

Num país que convive com conflitos de guerra, as megaexplosões no porto podem ter sido mais um fato para se contabilizar vítimas, o que é lamentável. Já para o Brasil, que sirva de lição para prevenir acidentes com produtos químicos e inflamáveis. Oremos pelos libaneses!

 

 

www.segurancaocupacionales.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close