NOTÍCIAS CORPORATIVASPAT

Golpe do emprego certo: especialista destaca dicas para evitar o problema

A especialista em recursos humanos Beatriz Chaves da Silva, hoje à frente da Employability RH, explica o que é certo e o que é errado quando o assunto são serviços de assessoria de carreira.

“O gerente de carreiras é herói quando consegue recolocar seu assessorado e vilão quando o resultado recolocação não ocorre, ser julgado na internet é comum

O serviço de assessoria de carreira é muito comum em todo o mundo. No Brasil, há dezenas de empresas especializadas no assunto; os serviços mais comuns de serem encontrados neste modelo de negócio são: elaboração e revisão curricular, orientação profissional e direcionamento de carreira, simulação de entrevistas de emprego com negociação salarial, orientação para uso do LinkedIn e técnicas para melhor performance em S.E.O, além da divulgação curricular do profissional para vagas em aberto no mercado.

Como todo serviço privado ele é pago por quem o está contratando, ou seja, o profissional que está em busca de construir a sua empregabilidade para por consequência adquirir um novo emprego é quem faz o investimento neste suporte.

Por ser um serviço que ainda não é de conhecimento comum e sim para poucos, muitas pessoas o confundem com o agenciamento de emprego, que tem como serviço base o recrutamento e seleção de mão de obra ou até mesmo a terceirização desta, os quais são contratados por empresas a fim de atender as suas expectativas corporativas.

Infelizmente, este setor ainda não possui uma regulamentação específica, o que gera confusão até mesmo em órgãos de fiscalização.

A especialista em recursos humanos Beatriz Chaves da Silva oferece 3 dicas para quem busca conhecer este negócio mais a fundo e pretende contratá-lo:

1) Verificar o contrato da empresa: toda empresa séria de apoio a recolocação profissional e assessoria de carreira deixa claro em seu contrato (geralmente em negrito e bem destacado) ser uma empresa prestadora de serviços de meios. Ou seja, uma empresa que não pode garantir a colocação ou a recolocação de seus clientes no mercado de trabalho, tão pouco pode se comprometer com a geração de entrevistas de emprego para estes no curso da relação contratual. “Então, se você foi em uma empresa deste segmento e não encontrou esta informação bem clara no contrato, preste atenção, pode ser uma armadilha para que você acredite mais facilmente que terá de forma garantida o retorno de seu investimento através de um emprego novo entregue por esta empresa. Esta cláusula inicialmente pode não soar bem aos olhos de quem está fazendo a contratação dos serviços e quer escutar alguma garantia de retorno de seu investimento, mas é a forma mais ética de iniciar este tipo de relação comercial”, explica Beatriz.

2) As empresas mais sérias deste mercado realizam constantes auditorias em seus processos comerciais. Então é comum, nas mais conceituadas, que o cliente preencha alguns controles de qualidade sobre o atendimento do consultor comercial ao lhe oferecer os serviços; elas fazem isso para auditar se as informações que foram oferecidas estão alinhadas ao contrato, se não lhe foi prometido um prazo pré-determinado para a recolocação, ou alguma empresa especifica a qual o consultor acredita ou garante lhe recolocar. “Ou seja, se a empresa a qual você está tratando do assunto possui essa preocupação, muito provavelmente você esteja indo no caminho certo. Entender que você está contratando ferramentas de suporte a empregabilidade para com estas ir em busca de um novo emprego é sua obrigação, também. Uma vaga de emprego não é algo que se compra, é algo que se conquista”, afirma a especialista.

3) Depoimento de profissionais recolocados é o mínimo que se espera de uma empresa com um suporte profissional. Para quem visitou uma empresa séria neste segmento, é claro que esta terá alguma forma de apresentar seus resultados com outras pessoas que também usaram este serviço. Se não houver nada a ser apresentado como referência, é algo preocupante e o alerta precisa ser ligado.

Em resumo, empregabilidade é uma casa que se constrói tijolo a tijolo: precisa de tempo e investimento; não é um imóvel que se compra pronto, o serviço de assessoria de carreira e apoio a recolocação é uma ferramenta complementar para quem está em busca de um novo emprego. O profissional assessorado por qualquer empresa deste segmento deve manter-se ativo movimentando seu network e auxiliando a empresa que lhe oferece esse suporte. Despejar toda a responsabilidade da conquista de um novo emprego neste tipo de relação e deixar somente para a empresa essa obrigação é um erro muito comum.

Website: http://www.employability.com.br

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close