Emily SobralIncêndios

Escada pressurizada: saída inteligente contra o fogo

Por Emily Sobral Twitter: @EmilySobral       Periscope: @emiliasobral61

A prevenção contra incêndios em edifícios verticais requer a instalação de inúmeros sistemas e medidas. Normalmente, quando o sinistro acontece, as pessoas saem correndo pela escada, porque ninguém é louco de esperar o elevador chegar ao andar, não é mesmo? Mas quando o fogo começa a tomar grandes proporções e a fumaça invade as escadas, será que é possível enfrentar o tempo de descida, sem risco de morrer sufocado?

Entre as propostas de sistemas de segurança contra incêndio em escada, a do tipo pressurizada é a bem requerida no mercado. A escada pressurizada conta com requisito de segurança, que funciona pelo método de insuflamento mecânico de ar no ambiente. Assim, o ar insuflado provoca um diferencial de pressão entre a escada e as demais áreas, que evita a entrada de fumaça no local.

Em São Paulo, o sistema está descrito na Instrução Técnica nº 13 do Corpo de Bombeiros do Estado que especifica os parâmetros que devem ser seguidos nos edifícios. Nessa IT constam as referências de largura das saídas, distância percorrida, corrimão, piso, parede, forro, teto e material dos objetos presentes na estrutura do edifício, para afastar o fogo e fumaça no local. Para a instalação do sistema de pressurização de escada utiliza-se o ventilador em uma casa de máquinas ou em uma antecâmara. Nesse ambiente à parte, o ventilador capta o ar exterior, que é encaminhado e inserido nos andares até atingirem uma pressão positiva que varia entre 40 e 60 pa, que impede que a fumaça adentre o local. Há outros componentes de pressurização que confirmam que as escadas sejam uma rota de fuga segura para as pessoas.

 

www.segurancaocupacionales.com.br

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close